Famalicão: Município continua a entregar Equipamentos de Proteção Individual

O Município de Famalicão continua a ceder equipamento de proteção individual a instituições que estão na linha da frente, como hospitais, centros de saúde, bombeiros, forças de segurança, Cruz Vermelha, etc. Na última reunião de Câmara, realizada esta quarta-feira, foi feita uma nova atualização dos equipamentos entregues, por força de doações ou aquisições do município.

Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, esclarece que no início da pandemia as solicitações eram mais mas que, entretanto, também as instituições se foram adaptando às exigências. No entanto, garante que o município «vai manter-se atento às necessidades e não deixará de apoiar sempre que for necessário».

Famalicão: Lousado vai passar a ter uma via ciclo-pedonal

A Junta de Freguesia de Lousado e a Câmara Municipal vão aproveitar a linha férrea desativada, que passa na freguesia, para construir uma via ciclo-pedonal, obra que deve arrancar em breve, após a celebração de um protocolo entre a Infraestruturas de Portugal e a autarquia famalicense.

O novo equipamento terá cerca de um quilómetro de extensão e a sua construção contará com as mesmas características da nova via ciclo-pedonal que liga Famalicão à Póvoa de Varzim.

Este projeto foi um dos temas na visita de trabalho que o presidente da Câmara Municipal efetuou esta quarta-feira, a Lousado, na companhia do vereador das freguesias, Mário Passos, e do presidente da Junta, Jorge Ferreira.

Durante esta visita, Paulo Cunha teve ainda a oportunidade de acompanhar as obras de reabilitação do Parque das Fontinhas, cuja reabilitação teve o apoio municipal superior a 20 mil euros e que, na opinião do presidente da Junta de Freguesia, «vai melhorar significativamente as suas condições de utilização».

As intervenções na rede viária foram também alvo da atenção de Paulo Cunha, com destaque para várias obras de beneficiação e requalificação. As recentes melhorias efetuadas pela autarquia no parque do Loteamento Mabor e os apoios concedidos ao Clube Desportivo de Lousado, nomeadamente com a instalação de iluminação LED no recinto do grupo também foram tema durante esta visita da comitiva municipal.

Famalicão: Obras na sede da Junta de Freguesia de Vale S. Martinho

A Câmara Municipal de Famalicão aprovou, na última reunião, um apoio de 42 mil euros para a primeira fase das obras de requalificação da sede da Junta de Freguesia de Vale S. Martinho.

Esta remodelação corresponde à demolição de divisórias interiores, construção de novas, execução de tetos, pavimentos e colocação de instalação elétrica, climatização, colocação de loiças sanitárias, portas interiores, caixilharias e balcão de atendimento.

Câmara de Famalicão apoia várias coletividades desportivas

Na reunião de Câmara desta quinta-feira, foram aprovados apoios para várias coletividades desportivas, sendo que o realce vai para os 210 mil euros destinados ao Futebol Clube de Famalicão, para apoio à concretização de obras para a instalação do relvado sintético do campo de futebol 11, na segunda fase da construção da Academia.

O FC Famalicão conta atualmente com quatro centenas de atletas federados nos escalões de formação, que dá origem a 12 equipas que participam em competições oficiais de âmbito regional e nacional.

A Associação Cultural e Desportiva de S. Martinho de Brufe vai receber 7.500 euros e o GRAL – Grupo Recreativo de Avidos e Lagoa conta com 10 mil euros para colocação do sistema de iluminação. Foram também autorizados apoios para ajuda a atividades de várias agremiações desportivas, assim como o pagamento de seguros e inscrições federativas dos atletas de várias modalidades.

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, realça a importância destas ajudas financeiras: «temos procurado apoiar as nossas coletividades; no caso do FC Famalicão são intervenções infraestruturais, o clube tem realizado um avultado investimento nas suas infraestruturas desportivas, em relvados sintéticos, balneários, equipamentos sociais para as muitas centenas de jovens que praticam desporto, entre rapazes e raparigas».

Em tempo de pandemia, que tem consequência ao nível desportivo, nomeadamente inatividade das equipas, o Município de Famalicão garante que tem acompanhado os problemas, através de uma monitorização, para que corram riscos de fechar portas. «As associações, clubes, empresas e as famílias passam por dificuldades, mas os cidadãos sabem da nossa vocação para ajudar», realça Paulo Cunha.

Famalicão: Câmara mantém abertos serviços essenciais nos dias 30 de novembro e 7 de dezembro

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão acaba de anunciar que vai manter em funcionamento os serviços essenciais como o atendimento ao público, nas próximas duas segundas-feiras, vésperas de feriado: dias 30 de novembro e 7 de dezembro.

Muito embora tenha decidido dar tolerância de ponto aos funcionários municipais, na sequência da resolução do Governo, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, optou por manter abertos os serviços de atendimento do Balcão Único, Água e Saneamento e Ação Social, no horário entre as 9h00 e as 15h00.

Ainda nestes dias estarão ativos o piquete de águas e os serviços de recolha de lixo.

Deste modo, refere Paulo Cunha, «ao assegurarmos o acesso a estes serviços públicos essenciais, estamos a contribuir para que não haja uma elevada concentração de utentes nos dias a seguir aos feriados, nos respetivos espaços». O autarca assinala, ainda, que existem serviços que têm tido uma grande procura diária como é o caso da Ação Social, em virtude do encerramento da delegação da Segurança Social em Famalicão. «Os famalicenses estão a recorrer aos serviços da Ação Social, em busca de ajuda e esclarecimentos e o município não pode deixar as pessoas desamparadas e sem respostas».

Recorde-se que os serviços de Segurança Social e Registo Civil de Famalicão fecharam para atendimento ao público, na passada semana. A situação deve-se a casos positivos à covid-19 de funcionários e ao isolamento profilático de outros.

Famalicão: Câmara constrói edifício para combate à covid-19

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão está a investir 150 mil euros na construção de um edifício de apoio ao serviço de urgência de Famalicão, do Centro Hospitalar do Médio Ave.

O edifício, que entra em funcionamento muito em breve, serve de apoio ao hospital no combate à pandemia da Covid 19, centralizando o tratamento e avaliação de doentes respiratórios, assegurando uma separação física do restante serviço de urgência médico-cirúrgica.

A construção do equipamento «surge como resposta ao diagnóstico de necessidades gerado no seio da proteção civil municipal que reúne a rede de instituições de saúde, socorro e segurança do concelho, muito concretamente, às necessidades elencadas pelo hospital de Famalicão», explica Paulo Cunha.

O presidente da Câmara Municipal assinala, ainda, que este esforço financeiro municipal «é em prol da saúde dos famalicenses e surge no âmbito da colaboração institucional que mantemos com o hospital. A saúde e a segurança dos famalicenses são a nossa prioridade».

Com este equipamento, a Câmara Municipal ajuda a criar condições para que o hospital desenvolva as respostas aos doentes Covid 19, sem comprometer o atendimento a todos os outros pacientes. A divisão da urgência nestas duas áreas permite uma maior segurança e eficiência no tratamento de todos os doentes.

O edifício com uma área aproximada de 400 metros quadrados, irá assegurar o tratamento de doentes respiratórios adultos e pediátricos em espaços distintos, com capacidade para cerca de 35 pessoas, sendo constituído por sala de emergência, sala de imagiologia e sala de enfermagem.

A área pediátrica terá dois consultórios médicos, instalação sanitária, dez lugares para doentes apeados, três doentes em maca e uma sala de tratamento; a área de adultos será composta por dois consultórios, instalação sanitária, doze lugares para doentes apeados e oito para doentes em maca.

A área reservada a profissionais garante um acesso independente do exterior, dois balneários com instalação sanitária, espaço dedicado para troca de equipamento de proteção individual e uma copa.

Todo o espaço é servido por duas salas de sujos assegurando o apoio ao equipamento de higienização e evacuação de resíduos.

Most Popular Topics

Editor Picks