Crianças felizes na nova Escola Conde S. Cosme

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, juntou-se, esta segunda-feira, às mais de 200 crianças que frequentam a Escola Conde S. Cosme, na cidade de Vila Nova de Famalicão, para, juntos, inaugurarem a nova escola em clima de festa. «Olhar para estas crianças e ver a sua alegria, perceber como estão felizes com a sua nova escola, como estão satisfeitas, é perceber que a obra está bem feita, era necessária e trouxe uma mais-valia à educação em Famalicão», adiantou Paulo Cunha que foi recebido pelos mais novos com entusiasmo.

O diretor do agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, Carlos Teixeira, salientou que a requalificação do estabelecimento de ensino «renova a história e a memória deste edifício, que faz parte da vida dos famalicenses». Também a associação de pais elogiou o trabalho desenvolvido. «Deixamos uma escola com muitas carências e regressamos para uma escola muito bonita, moderna, bem equipada, confortável e estamos muitos satisfeitos», destacou a presidente da associação de Pais, Filomena Gonçalves.

Refira-se que a escola que beneficiou de uma profunda remodelação abriu portas no terceiro período do ano letivo 2018/2019. Com um investimento superior a 800 mil euros, a intervenção implicou a ampliação do edifício, com construção de refeitório, biblioteca, sala de professores e recreio coberto. Foram ainda executados arranjos exteriores, com a construção de um campo desportivo com relva sintética.

Entretanto, no dia 7 de dezembro, Paulo Cunha inaugura as obras da Escola de Riba de Ave, que implicaram um investimento superior a 500 mil euros e, para além da reabilitação total do edifício, a ampliação implicou a criação de mais duas salas, passando para oito; foi ainda construída uma sala de apoio, biblioteca, sala de professores e recreio coberto. Os arranjos exteriores contemplaram também um espaço desportivo com relva sintética.

Os dois projetos foram cofinanciados pelo NORTE 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Com estas duas escolas reabilitadas, o Parque Escolar de Vila Nova de Famalicão «dá um enorme salto em termos de qualidade e excelência de condições», acrescenta Paulo Cunha, adiantando que a Câmara Municipal já preparar novas intervenções em outras escolas.

2020 «será um ano de grandes investimentos materiais» em Famalicão

O próximo ano «será um ano de grandes investimentos materiais», que se vão somar «ao forte investimento imaterial previsto para o programa de governança do território, para os projetos de descentralização cultural, para a promoção de uma Educação para Todos, e de Mais e Melhores Anos para os seniores, para além dos projetos e ações sociais de apoio aos mais desfavorecidos», assume o presidente da Câmara Municipal. Do Plano e Orçamento para 2020, Paulo Cunha fala de «opções estratégicas que constituem uma verdadeira alavanca para o futuro do território».

A Educação e Conhecimento é o capítulo maior do documento que Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão aprovou, esta tarde, em reunião extraordinária do executivo municipal. Com um valor global de 111 milhões de euros para gerir, que incluem um encaixe de cerca de 11 milhões de euros em fundos comunitários, associados às obras FEDER aprovadas, no âmbito do Plano de Ação para a Regeneração Urbana, o plano de atividade do próximo ano da autarquia surge com o mote “Promover a Educação de Sucesso para Todos”.

É um Plano ambicioso e arrojado, mas estas são caraterísticas que assentam bem em Famalicão e em cada um dos nossos concidadãos

O documento prevê o desenvolvimento de uma centena de projetos e ações para garantir que a Educação seja o grande fator de coesão social, associado ao tecido empresarial e institucional famalicense. Para o fazer, está reservada uma fatia de 15,5 milhões de euros que serão aplicados em várias ações e programas.

Neste capitulo, cabe a assunção de tarefas que foram do Estado, através do programa Aproximar Educação, e da aposta do município na formação profissional em conjugação de esforços entre agentes educativos locais e o tecido empresarial e social, de que é exemplo o projeto que está a ser desenvolvido no Centro de Investigação, Inovação e Ensino Superior (CIIES), criado pelo município em Vale S. Cosme, nas instalações da antiga escola Didáxis.

Outra das prioridades do próximo ano é a coesão social e a governança do território, através de ações de descentralização cultural, da aposta na autonomia das Juntas de Freguesia e da capacidade de realização das Comissões Sociais Interfreguesias.

A renovação urbana também aparece com destaque. As Grandes Opções do Plano e Orçamento apontam para um investimento histórico que vai dotar o concelho com um novo mercado municipal e um novo espaço cultural, em Riba de Ave. Vai, ainda, arrancar a construção de uma rede de ciclovias intraurbana e será concluída a via ciclável e pedonal, com 10 quilómetros de extensão, no antigo canal ferroviário que ligava Famalicão à Póvoa de Varzim.

Empresas de Famalicão mostram-se em Cuba

As empresas AMOB, CM Socks, Porminho, Bplan (AF Azevedos), Caixiave e Reis & Silva integram a comitiva famalicense que está em Cuba para participar na 37ª FIHAV – Feira Internacional de Havana. O certame começou este domingo e prolonga-se até sexta-feira, 8 de novembro.

A participação do município famalicense nesta que é a maior feira multisetorial das Caraíbas acontece pelo terceiro ano consecutivo, com stand próprio, a convite da Câmara de Comércio Portugal-Cuba e da AEP – Associação Empresarial de Portugal.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, esta é mais uma iniciativa desenvolvida no âmbito da política de internacionalização do município, «abrindo o caminho à promoção das nossas empresas no mercado cubano». Cuba, prossegue Paulo Cunha, iniciou um programa de reformas estruturais «que inclui medidas no sentido da liberalização e abertura à iniciativa privada, através da Lei do Investimento Estrangeiro, que apela ao investimento, com fortes benefícios fiscais, e possibilita a criação de empresas de capital totalmente estrangeiro ou de capital misto ou associações económicas internacionais».

Refira-se que em dezembro de 2018, o município e a Câmara de Comércio Portugal-Cuba celebraram um protocolo de cooperação tendo em vista, entre outras ações, a realização de ações de capacitação empresarial e de informação às empresas sobre oportunidades de negócio e investimento e os instrumentos disponíveis de apoio à internacionalização.

Gabinete de Avaliação, Diagnóstico e Intervenção de Famalicão vence prémio

O Projeto “Gabinete de Avaliação, Diagnóstico e Intervenção – GADI” promovido pela Câmara Municipal de Famalicão foi distinguido com o Prémio Boas Práticas em Psicologia – Administração Local – 2019, atribuído pela Ordem dos Psicólogos Portugueses e pela Câmara Municipal de Lisboa.

O projeto vai ser apresentado publicamente no II Encontro de Psicólogos da Administração Local, que decorre a 15 de outubro, no auditório da Torre do Tombo, em Lisboa.

O GADI, criado em julho de 2017, envolvendo o Município e os estabelecimentos de ensino, é uma equipa multidisciplinar, constituída por técnicos do Município – Assistente Social, Educador Social, Psicólogos, Terapeuta da Fala, Terapeuta Ocupacional, Nutricionistas e Intérprete de Língua Gestual – que, em parceria com a equipa multidisciplinar de cada escola, avalia, diagnostica e define intervenções de acordo com as necessidades, otimizando recursos e estabelecendo as parcerias necessárias para que as respostas sejam céleres e eficazes. Deste modo, potencia o desenvolvimento integral de cada aluno.

Podas na Avenida Marechal Humberto Delgado condicionam circulação automóvel

Entre os dias 30 de setembro e 4 de outubro (com exceção para o dia 2 de outubro), o trânsito irá circular de forma condicionada na Avenida Marechal Humberto Delgado, das 9 às 17 horas, em virtude da realização de podas nas árvores do separador central desta avenida.

A intervenção, que poderá prolongar-se para a semana seguinte, implicará a ocupação de uma via da faixa de rodagem.

A Câmara Municipal pede a compreensão de todos pelos incómodos causados.

Câmara de Famalicão dá fichas escolares a 4300 alunos

O município de Famalicão assinalou, esta sexta-feira, dia 13, o arranque do ano letivo com a entrega das fichas de atividades aos alunos do 1.º Ciclo. O ato simbólico ocorreu na Escola de 1.º Ciclo de Arnoso Santa Eulália.

Em 2002, a Câmara foi pioneira na oferta dos livros aos alunos do 1.º Ciclo. A partir do momento em que o Governo passou a emprestar os manuais aos alunos (medida que se estende ao secundário), o município resolveu oferecer as fichas de atividades aos alunos do 1.º ciclo.

Este ano estão abrangidos 4300 crianças matriculadas neste grau de ensino. O encargo do município atinge os 158 mil euros. «É um sinal de apoio às famílias», mencionou o presidente de Câmara.

As famílias agradecem. Paulo Pereira, um dos pais abrangidos por esta medida, diz que «significa muito no orçamento familiar, porque é menos uma despesa que os pais têm. Eu tenho três filhos e sei do que falo. Era sempre pesado para o orçamento o início do ano letivo».

Most Popular Topics

Editor Picks