Criança de cinco anos tenta disparar arma

A GNR de Braga apreendeu, esta terça-feira, como medida cautelar, uma arma de fogo que estava acessível a dois menores, de 5 e 7 anos, residentes em Crespos, naquele concelho.

Na sequência de uma denúncia de que os menores tinham livre acesso a uma arma de fogo, a GNR apurou que a mesma estava em lugar de fácil acesso às crianças e que o menor de cinco anos terá tentado dispará-la.

Foi feita uma busca domiciliária, que resultou na apreensão de uma arma de alarme e um carregador com cinco munições.

Os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Braga e à Comissão Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Braga.

A GNR relembra que para possuir uma arma de fogo legalmente, é necessário respeitar algumas normas de segurança no domicílio, nomeadamente: o portador que se separe fisicamente da arma de fogo deve colocá-la no interior de um cofre ou armário de segurança não portáteis, sempre que exigido; nos casos não abrangidos pelo descrito anteriormente, deve o portador retirar à arma peça que impossibilite o seu disparo, que deve ser guardada separadamente, ou colocar um cadeado ou outro mecanismo que impossibilitem o seu uso, ou fixá-la a parede ou a outro objeto fixo por forma que não seja possível a sua utilização.

PSP põe cobro a rixa entre grupos rivais e apanha armas ilegais

A PSP encontrou duas pistolas de calibre 7,65 mm, para além dos respetivos carregadores, e um total de quarenta e seis munições de calibre 7,65 mm todas por deflagrar, no decurso de uma investigação que visou impedir uma rixa entre dois grupos – um Famalicão e outro de Braga.

A PSP teve conhecimento que, ao final da tarde de domingo houve uma contenda entre indivíduos residentes nas cidades de Vila Nova de Famalicão e de Braga e que, durante a noite, estaria “marcado” novo encontro entre os grupos.

Na sequência da informação, foi efetuada uma ação de controlo na Nacional 14, sentido Braga / VN Famalicão e, pelas 2 da madrugada desta segunda-feira, foi intercetada uma viatura.

No interior estavam três pessoas, residentes em Braga – uma delas do sexo feminino – com idades compreendidas entre os 49 e os 38 anos, que não apresentaram qualquer justificação para se ausentarem das suas residências.

Com base na informação que a PSP dispunha, foi efetuada revista aos indivíduos e, na posse mulher, foram detetadas duas pistolas de calibre 7,65 mm, para além dos carregadores das pistolas, foram ainda encontrados mais três carregadores e quarenta e seis munições de calibre 7,65 mm todas por deflagrar.

A mulher foi detida e os homens que se encontravam na sua companhia foram notificados da proibição de se ausentarem das suas residências e de circularem em concelho distinto do da área de residência.

Coronavírus: procissões da Semana Santa canceladas

A Arquidiocese de Braga cancelou todas as procissões e concertos da Quaresma e Semana Santa. A medida é válida para todo o território da Arquidiocese de Braga, incluindo, logicamente, Vila Nova de Famalicão.

A decisão foi tomada numa reunião presidida pelo arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga. A medida segue diretrizes da Ministra da Saúde e de outros organismos públicos nacionais ligados ao setor da saúde.

A realização das exposições fica ao critério dos organizadores e manter-se-á o ambiente decorativo nas ruas, assim como a abertura dos calvários.

Em comunicado, informa que as celebrações litúrgicas acontecerão dentro da catedral, no caso de Braga, e se as condições exigirem cuidados especiais, diz que não será permitida a participação de fiéis, a não ser os necessários para os serviços litúrgicos.

«Nunca podemos, nem devemos, cair em alarmismos, mas a ninguém é permitido subestimar a gravidade da situação. A responsabilidade de vencer esta epidemia é de todos e de cada um», diz a Arquidiocese em comunicado.

Dois feridos em aparatoso acidente na EM 628 que liga Famalicão a Braga (via Joane)

Duas pessoas ficaram feridas na sequência de um aparatoso acidente, na manhã desta segunda-feira, na estrada municipal 628, que liga Vila Nova de Famalicão a Braga, através de Joane.

Ao que a Cidade Hoje conseguiu apurar, sinistro deu-se quando o Smart entrou em despiste. O outro veículo envolvido no acidente, para evitar o choque, acabou por se desviar e caiu num valado.

As vítimas foram levados para o hospital de Braga, com ferimentos que não inspiravam cuidados de maior.

Coronavírus: Universidade do Minho já identificou 180 pessoas que contactaram com aluno infetado

Os serviços da Universidade do Minho, em alerta depois de um estudante ter sido infetado com o vírus COVID-19, já identificou 180 pessoas que privaram com o doente.

Na manhã deste domingo houve uma reunião entre responsáveis da universidade, um delegado de saúde pública de Braga, e elementos da proteção civil, onde se definiram as estratégias para combater que o vírus se alastre.

O reitor, Rui Vieira de Castro, explicou aos jornalistas que todas as pessoas que contactaram com o infetado (estudantes e professores) já foram contactadas, e vão ficar sob “vigilância apertada”.

O aluno infetado é estudante de história, tem 19 anos, e é natural de Felgueiras. De acordo com a imprensa nacional, já terá infetado a namorada com coronavírus.

 

Ordem de encerramento na Universidade do Minho devido a aluno infetado com coronavírus

O vírus covid-19 continua a ganhar terreno em Portugal.

Nas últimas horas surgiu a informação de mais um infetado em Braga. Trata-se de um estudante universitário de 19 anos que, de acordo com o JN, é natural de Felgueiras, frequenta o campos de Gualtar daquela instituição, e já terá infetado a namorada.

O jornal Diário do Minho avança que, na noite deste sábado, houve uma reunião onde ficou decidido o encerramento do edifício do departamento de História da U.Minho.

Plano de Contingência da Universidade do Minho para o COVID-19

  1. Não são autorizadas, a partir de hoje, deslocações em serviço;​
  2. São suspensas as deslocações em serviço que tenham sido previamente autorizadas;​​
  3. É encerrado o edifício do Instituto de Ciências Sociais (Edifício 15 do campus de Gualtar);​
  4. São suspensas as atividades pedagógicas no campus de Gualtar;​
  5. São encerrados os serviços de bibliotecas e as unidades alimentares no campus de Gualtar;​
  6. São suspensos os eventos e atividades desportivas no campus de Gualtar;​​
  7. É suspensa a realização de conferências, seminários, cerimónias e eventos de natureza similar no campus de Gualtar;​
  8. Professores, investigadores, trabalhadores técnicos, administrativos e de gestão e estudantes oriundos de países com casos confirmados de Covid-19 devem voluntariamente submeter-se a um período de quarentena, de 14 dias, após a sua chegada ao país;​
  9. O modo de funcionamento das unidades de serviços da Universidade, dos Serviços de Ação Social e dos serviços das unidades orgânicas, com atividade no campus de Gualtar, será fixado até ao final do dia 8 de março, sendo o mesmo posteriormente comunicado aos respetivos trabalhadores;
  10. Até que se encontrem disponíveis soluções de desinfeção para colocação ao lado dos terminais de leitura biométrica para controlo de assiduidade, está suspensa a utilização destes equipamentos. O controlo e validação de assiduidade no período em que estiver suspensa a utilização dos referidos terminais será feita pelo respetivo superior hierárquico direto.​

 

 

Most Popular Topics

Editor Picks