O bacalhau é o prato principal em 21 restaurantes de Famalicão

Está a decorrer, até domingo, a festa do bacalhau. Numa tentativa de promover a gastronomia e incentivar a frequência dos restaurantes em Famalicão, a Câmara lançou mais um programa do “Dias à Mesa”.

Ainda pode experimentar o bacalhau confecionado das mais diversas formas nos restaurantes Alfa, Amaury, Barão, Bisconde, Casa dos Frangos de Baltar, Casa Pêga, Churrascão Sousa, Combinação de Sabores, Dona Maria Pregaria, El Vagabundo, Fondue, Moutados, O Caçarola, Outeirinho, Porta-Enxerto, Príncipe, Refresco, Sara Cozinha Regional, Torres, Tosco e Vinha Nova.

Normalmente, o “Dias à Mesa” está associado a um evento festivo, como as Antoninas, o Artesanato e outros, que este ano foram adiados. Mesmo assim, a Câmara decidiu manter o programa de incentivo à gastronomia.

Uma das novidades desta edição é o “Passaporte Gastronómico”, que oferece um desconto de 10% nos restaurantes aderentes. Para além disso, o passaporte dá a oportunidade de jantar ou almoçar gratuitamente num restaurante à escolha.

Depois do Bacalhau, os Dias à Mesa voltam em setembro, com a cozinha Vegetariana. Em novembro há espaço para a castanha e para as massas.

O bacalhau é o prato principal em 21 restaurantes de Famalicão

Se há prato tradicional em Portugal é o bacalhau e ele é rei por estes dias nos restaurantes de Famalicão. A iniciativa decorre entre 9 e 12 de julho em 21 restaurantes de Famalicão

São aderentes o Alfa, Amaury, Barão, Bisconde, Casa dos Frangos de Baltar, Casa Pêga, Churrascão Sousa, Combinação de Sabores, Dona Maria Pregaria, El Vagabundo, Fondue, Moutados, O Caçarola, Outeirinho, Porta-Enxerto, Príncipe, Refresco, Sara Cozinha Regional, Torres, Tosco e Vinha Nova.

Depois da “Francesinha”, o programa municipal “Dias À Mesa” regressa com o bacalhau. Mesmo não sendo possível realizar os habitais eventos festivos, devido à pandemia da covid-19, a Câmara Municipal quer que os famalicenses e quem nos visita sintam o sabor da nossa gastronomia.

Nos meses anteriores não foi possível apreciar o cabrito, os rojões, a cozinha tradicional e a galinha mourisca, devido ao estado de emergência, mas agora, com o desconfinamento, é tempo de voltar a sair de casa. Pede-se que cada um cumpra as orientações da Direção Geral da Saúde.

Uma das novidades desta edição é o “Passaporte Gastronómico”, que oferece um desconto de 10% nos restaurantes aderentes. Para além disso, o passaporte dá a oportunidade de jantar ou almoçar gratuitamente num restaurante à escolha.

Depois do Bacalhau, os Dias à Mesa voltam em setembro, com a cozinha Vegetariana. Em novembro há espaço para a castanha e para as massas.

Famalicão: Francesinha e bacalhau no regresso dos Dias à Mesa

Depois de uma paragem de quase cinco meses devido à pandemia da Covid 19, os Dias à Mesa regressam em julho, com a francesinha, nos dias 2, 3, 4 e 5 de julho, nos restaurantes aderentes: o Attrevidu; o Barão; a Cervejaria do Neto; o Churrascão Sousa; a Colunata; Combinação de Sabores; El Vagabundo; o Forever; Marco; O Caçarola; Príncipe e Refresco.

Nos dias 9, 10, 11 e 12, vem o bacalhau, pelos restaurantes Alfa; Amaury; Barão; Bisconde; Casa Pêga; Churrascão Sousa; Combinação de Sabores; Dona Maria Pregaria; El Vagabundo; Fondue; Moutados; O Caçarola; Outeirinho; Papas na Língua; Páteo das Figueiras; Porta-Enxerto; Príncipe; Refresco; Sara Cozinha Regional; Tanoeiro, Torres; Tosco e Vinha Nova.

Apesar da não realização dos eventos culturais que acompanham estes Dias à Mesa, a iniciativa regressa com toda a qualidade e sabor.

Recorde-se que depois do sucesso alcançado em 2019, os “Dias À Mesa” regressaram este ano com mais iniciativas, mais restaurantes e mais motivos de atração.

Uma das novidades é o “Passaporte Gastronómico”, que oferece um desconto de 10% nos restaurantes aderentes e a oportunidade de jantar ou almoçar gratuitamente num restaurante à escolha.

Com a abertura dos restaurantes e do período de desconfinamento, os “Dias à Mesa” regressam reforçando estratégia municipal para o turismo, que alia a gastronomia à animação cultural.

Brasmar distinguida com prémios Sabor do Ano

A Brasmar foi premiada com o selo Sabor do Ano 2020, nos seus produtos-estrela: o bacalhau e polvo.

O polvo limpo ultracongelado conquistou este prémio pela quarta vez consecutiva, e o polvo cozido ultracongelado arrecadou pela segunda vez o prémio. A Brasmar foi também reconhecida em lombos e postas de bacalhau demolhado ultracongelado.

A gestora da marca, Fátima Macedo, refere-se que este prémio «é o resultado da nossa estratégia em ser a marca de referência em polvo e bacalhau no mercado português». Quanto aos critérios para esta distinção, Fátima Macedo acredita «esta distinção se deve à qualidade, sabor e consistência dos nossos produtos». Para a empresa e para toda a sua equipa, esta distinção «é motivo de orgulho e de reconhecimento», acrescenta a responsável.

A empresa dispõe de cinco unidades fabris dedicadas ao bacalhau: três dedicadas ao bacalhau salgado, na Noruega, acompanhando o processo na origem, e duas unidades em Portugal, na Gafanha da Nazaré e em Vila Nova de Famalicão. No bacalhau demolhado, são duas unidades na Trofa e em León, em Espanha.

Relativamente ao polvo processa e vende cerca de três mil toneladas, que comercializa há 14 anos, contando com duas unidades de transformação dedicadas ao polvo limpo ultracongelado na sede da empresa, na Trofa, e ao polvo cozido, em Logroño, em Espanha.

Most Popular Topics

Editor Picks