Alerta: Portugueses estão a receber SMS’s sobre Covid-19 que são burla

O Ministério da Saúde informa que está a decorrer uma campanha de fraudulenta através de SMS (smishing= phishing por SMS) de um remetente que se faz passar pelo Serviço Nacional de Saúde.

Caso receba a seguinte SMS a pedir o seu código postal (como na imagem abaixo) a SPMS aconselha a NÃO CLICAR em qualquer link, NEM FORNECER QUALQUER TIPO DE INFORMAÇÃO.

A situação já terá sido reportada às autoridades que agora investigam.

Xarope “Ben-u-ron” está em rutura de stock, mas há alternativas no mercado

Segundo a Associação Nacional de Farmácias (ANF), em declarações ao Jornal de Notícias, o paracetamol pediátrico Ben-u-ron xarope está praticamente esgotado. O medicamento é uma das marcas mais compradas para combater febre ou sintomas gripais em crianças. A rutura, que deverá ser sentida em todo o país, prende-se com problemas de produção.

Segundo uma fonte da ANF, a previsão é de que a reposição “não vai ser possível durante o mês de janeiro”.

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) assegurou hoje, no entanto, que há alternativas no mercado para substituir o xarope Ben-u-ron, que está em rutura de ‘stock’ em muitas farmácias, com a mesma forma farmacêutica e em quantidade suficiente.

Em declarações à agência Lusa, a coordenadora do Gabinete de Disponibilidade do Medicamento do Infarmed, Helena Ponte, afirmou que a autoridade do medicamento foi notificada pela Bene Farmacêutica, empresa titular da autorização de introdução no mercado (AIM) do Ben-u-ron da situação de rutura.

“O fabrico [do xarope] teve um problema de qualidade e a empresa titular da AIM agiu em conformidade e notificou o Infarmed com o tempo suficiente para nós realmente garantirmos o acesso a esse medicamento, o paracetamol em xarope 40 miligramas”, disse Helena Ponte.

Segundo a responsável, este medicamento tem alternativas no mercado nacional pela parte da Generis Farmacêutica, dos Laboratórios Basi e da Farmoz.

A notificação permitiu que a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde fizesse o seu trabalho “na garantia do seu acesso durante o período que há uma grande probabilidade do medicamento Ben-U-Ron estar em rutura”, sublinhou.

Durante esse período, salientou, o mercado nacional e todo o país terá “disponível o mesmo medicamento para ser consumido nas mesmas quantidades médias nesta altura do ano”, assegurou Helena Ponte.

A responsável adiantou que a empresa farmacêutica para mitigar o impacto desta rutura reforçou a disponibilidade de outras formas farmacêuticas, mas o Infarmed pugnou para que houvesse alternativas com a mesma forma farmacêutica, independentemente de haver um reforço de comprimidos ou de supositórios, que não é o foco do problema da rutura.

Questionada pela Lusa sobre se a rutura poderá ser até fevereiro, Helena Ponte afirmou que, neste momento, há “uma previsibilidade dessa rutura que pode ser superior, pode ser inferior, tendo em conta que é uma questão de qualidade”.

“Diria que, se calhar, em fevereiro seria o pior dos cenários, mas até para a empresa porque, do ponto de vista do consumidor nacional, há o medicamento em Portugal”, sustentou.

Mas, vincou, esses fatores já foram tidos em conta na análise do Infarmed. “Neste momento, já temos quantidade suficiente no mercado e em território nacional superior àquela que, em princípio, será necessária para o tempo de rutura, além dos mecanismos já ativados para a sua produção nas quantidades que forem necessárias”, reiterou.

Para o Infarmed, a avaliação desta rutura foi de “impacto reduzido ou nulo”, porque o medicamento está assegurado no mercado pelos genéricos.

O presidente da autoridade reguladora disse mesmo ao Observador que não há motivos para preocupação. Segundo Rui Santos Ivo, há pelo menos três alternativas também em versão xarope e a preços baixos no mercado, sendo que os farmacêuticos têm a obrigação de indicar as alternativas ao xarope ben-u-ron no ato de compra.

Jorge Amil Dias, presidente do Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos, procurou acalmar os pais reiterando em declarações à TSF que não há razão para alarme, uma vez que existem no mercado outros medicamentos “com o mesmo princípio terapêutico, que são perfeitamente equivalentes e podem ser utilizados com toda a segurança”.

A expectativa do director médico da empresa responsável pelo fabrico dos medicamentos Ben-U-Ron, Alfredo Tavares, em declarações ao Público, é de que a ruptura não se faça sentir tão cedo, mas assumiu que “a previsão é não recebermos o Ben-U-Ron xarope até ao final de fevereiro”.

Mau Tempo: IPMA emite aviso para chuva e trovoada nas próximas horas

Cinco distritos de Portugal continental estão esta quarta-feira sob aviso laranja devido à previsão de chuva forte e persistente, podendo ser acompanhada de trovoada, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real e Aveiro vão estar sob aviso laranja entre as 18:00 desta quarta-feira e as 00:00 de quinta-feira.

O aviso laranja, o terceiro numa escala de quatro, aplica-se a situações meteorológicas de risco moderado a elevado, enquanto o aviso amarelo traduz situações de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Mau tempo: Região sob aviso amarelo esta quarta-feira

O aviso amarelo para os quatro distritos do norte entrou em vigor às 06:36 e termina às 18:00 de hoje. O IPMA emitiu também aviso amarelo para os grupos ocidental (Flores e Corvo) e central (Graciosa, S. Jorge, Pico, Faial e Terceira) devido à previsão de vento forte.

O aviso vai estar em vigor entre as 12:00 locais de hoje (13:00 em Lisboa) e as 15:00 de quinta-feira (16:00 em Lisboa).

Segundo o IPMA, o aviso amarelo, o terceiro de uma escala de quatro, indica situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê para hoje no continente céu geralmente muito nublado e períodos de chuva no litoral a norte do Cabo Raso, por vezes forte no Minho e Douro Litoral até final da tarde, estendendo-se gradualmente às restantes regiões, e sendo fraca no Baixo Alentejo e Algarve.

A previsão aponta também para vento fraco a moderado do quadrante sul, tornando-se do quadrante oeste na região Sul a partir do início da tarde, e sendo moderado a forte nas terras altas do Norte e Centro até final da tarde.

Está ainda prevista neblina ou nevoeiro e pequena descida da temperatura máxima no litoral da região Centro.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 11 graus Celsius (na Guarda e em Bragança) e os 18 (em Lisboa) e as máximas entre os 15 (na Guarda) e os 23 (em Santarém, Évora, Beja e Faro).

O IPMA prevê para os grupos ocidental e central céu geralmente muito nublado, períodos de chuva, vento sul fresco, temporariamente muito fresco a forte com rajadas até 90 quilómetros por hora.

Para o grupo oriental (Santa Maria e São Miguel) está previsto céu geralmente muito nublado, períodos de chuva e vento sul moderado a fresco, tornando-se muito fresco com rajadas até 65 quilómetros por hora.

Em Santa Cruz das Flores as temperaturas vão variar entre os 18 e os 23, na Horta 19 e os 23 e em Angra do Heroísmo e Ponta Delgada entre os 19 e os 24 graus.

Aviso: A Avenida do Brasil vai ser cortada ao trânsito

A Avenida do Brasil vai estar encerrada ao trânsito na próxima quinta-feira, 6 de setembro, entre as 09h00 e as 18h00, no sentido Guimarães – Vila Nova de Famalicão, para uma intervenção no pavimento. O corte será efetuado entre a Rotunda do Empreendedor e o entroncamento com a Rua Barão de Joane (acesso a Gavião, Casa das Artes ). A circulação alternativa far-se-á através da Variante Nascente à cidade.

Most Popular Topics

Editor Picks