Grupo que assaltou casas em Famalicão poderá ser o mesmo que roubou casa de jogador do FCP

As autoridades suspeitam que o grupo, de quatro homens que assaltou duas casas em Famalicão, na passada quinta-feira, nas freguesias de Outiz e Louro, poderá ter sido o mesmo que roubou milhares de euros em objetos de luxo, na casa de Otávio, jogador do Futebol Clube do Porto, em Vila Nova de Gaia.

A investigação concluiu que o modo utilizado para entrar nas habitações em Famalicão, de escalada até ao primeiro piso, foi o mesmo usado no assalto à casa de Otávio, em Canidelo. Este método terá como finalidade evitar que os sensores dos sistemas de alarme, geralmente colocados nas principais portas das moradias, disparem.

Em Outiz, os larápios conseguiram levar cerca de 70 mil euros em peças valiosas, enquanto que no Louro o furto foi de um valor inferior, uma vez que os homens foram afugentados pela chegada da moradora.

As câmara de vigilância, instaladas numa das casas em Famalicão, chegaram a captar o momento em que os indivíduos acederam à habitação. Eram quatro, três deles entraram na moradia com capuz na cabeça, enquanto que um outro elemento aguardava num carro de alta cilindrada, estacionado a poucos metros de distância do alvo escolhido.

Uma vez que existem uma série de elementos que ligam todos estes assaltos a um único grupo, e que o horário em que se deram os crimes é compatível com o tempo de deslocação entre as várias casas, as autoridades admitem que existe uma forte possibilidade destes furtos terem sido protagonizados pelo mesmo gang.

Na mesma noite, e na região da Galiza, em Espanha, a casa de um outro atleta foi alvo de assalto. Iago Aspas do Celta de Vigo ficou sem milhares de euros em pertences, num roubo muito semelhante aos que aconteceram no mesmo dia, a poucos quilómetros de distância, no país vizinho.

Fonte: Correio da Manhã

Most Popular Topics

Editor Picks