BV Famalicenses elogiam operacionais com voto de louvor

Reunidos em assembleia, na passada terça-feira, os associados dos Bombeiros Voluntários Famalicenses aprovaram o Relatório e Contas de Gerência de 2019. O documento reflete os 16.500 serviços efetuados só na área da saúde e um investimento que ultrapassou os 450.000 euros.

O presidente da direção, António Meireles, referiu que os grandes investimentos e as outras despesas correntes, suportados com capitais próprios, só foram possíveis pelo alto nível de esforço de profissionais e voluntários. Realçou, por isso, a importância da formação e do equipamento para que os operacionais continuem a dar a melhor resposta no dia-a-dia.

Uma das vantagens, analisada nesta Assembleia, é o reconhecimento por parte das empresas no Núcleo de Formação, certificado pela ENB Escola Nacional de Bombeiros e recentemente pela DGERT. É visto como uma mais-valia no âmbito da prevenção como da primeira intervenção, tanto na saúde como no combate a incêndios.

No âmbito da agenda de trabalhos, o presidente da direção aprovou um voto de louvor aos operacionais que tornaram possível manter o funcionamento do Corpo de Bombeiros durante o período difícil da covid-19. Foi um voto aprovado com aclamação.

O comandante do Corpo de Bombeiros apresentou uma proposta, aprovada por unanimidade, relativa às cerimónias de Todos os Santos e Fiéis Defuntos, que visa concentrar junto do mausoléu da Associação, no Cemitério Municipal de Moço Morto, as cerimónias que se dispersavam pelo concelho nestas datas.

O presidente do conselho fiscal, também provedor da Santa Casa da Misericórdia de Famalicão, realçou o empenho dos operacionais desta corporação na ajuda aos mais fragilizados, dando como exemplo os idosos da Santa Casa.

A sessão terminou com um minuto de silêncio em homenagem aos bombeiros falecidos no ano de 2019.

Most Popular Topics

Editor Picks