Famalicão: Quatro milhões de euros para apoiar pequenas empresas

Entre as medidas de apoio às empresas, o município de VN Famalicão estabeleceu um contrato com a Caixa de Crédito Agrícola do Médio Ave no montante de 4 milhões de euros para apoio às empresas. Um milhão destina-se às startups e três milhões são para as pequenas e médias empresas.

O concelho de Famalicão é composto por um denso e heterogéneo tecido empresarial, composto por mais de 14 mil empresas, das quais 90% são micro e pequenas empresas, muitas familiares, representando cerca de 2/3 da população ativa empregada.

Isenção de derrama até 250 mil euros

Há anos que o município famalicense isenta de derrama as empresas com volume de negócios até 150 mil euros; face às dificuldades que advêm do confinamento social provocado pela covid-19, o executivo municipal resolveu alargar essa isenção a todas as empresas com volume de negócios até 250 mil euros.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Famalicão aprovou, a 9 de abril, um conjunto de medidas excecionais e temporárias de apoio a munícipes no âmbito da infeção epidemiológica da covid-19. As atrás mencionadas inserem-se nesse programa.

“Cuidar em Casa” já está no terreno para auxiliar os seniores

Duas enfermeiras, uma fisioterapeuta, uma assistente social, uma técnica superior de Educação Social, um animador e uma coordenadora integram a equipa do Centro Social e Paroquial de Requião que já está no terreno com o projeto “Cuidar em Casa”, fazendo o levantamento das necessidades dos beneficiários para elaboração, coordenação e execução do plano de ação e intervenção.

Até dezembro deste ano, este projeto financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian visa melhorar a qualidade de vida da pessoa idosa, no combate à pandemia da COVID-19 no seu domicílio, prevenindo o isolamento, a adoção de comportamentos corretos de saúde, higienização pessoal e mudanças de hábitos perigosos para a pessoa e para quem vive com ela.

O objetivo geral do “Cuidar em Casa” é proporcionar ao utente de Serviço de Apoio Domiciliário e Centro de Dia, qualidade na prestação especializada de Serviços de Enfermagem, Fisioterapia e implementação de Programas Educativos de Higiene, Desinfeção e Prevenção de Doenças Contagiosas e Infeciosas, em contexto habitacional.

Linha (800 919 232) de apoio gratuita para doentes oncológicos da região Norte

A Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte (LPCC-NRN) criou uma linha telefónica gratuita para apoiar os doentes oncológicos durante esta pandemia – a LINHA APOIO ONCOLÓGICO COVID-19 (800 919 232).
Grande parte dos serviços e atividades do Núcleo Regional do Norte estão suspensos devido ao plano de contingência COVID-19.

A linha telefónica permitirá à LPCC-NRN continuar a apoiar os doentes oncológicos e a reforçar os apoios disponíveis, nesta fase difícil, mas principalmente os doentes oncológicos que têm o sistema imunológico mais debilitado e suscetível a inúmeras infeções

Os doentes oncológicos residentes na região Norte, durante este período de isolamento, podem ligar para o número 800 919 232 (das 8h30 às 17h30, de 2ª a 6ª feira – chamadas gratuitas) de forma a encontrar respostas às suas dúvidas, nomeadamente de âmbito técnico e científico, de apoio social, jurídico, e poderem solicitar os serviços de apoio disponíveis: Apoio social e económico; Serviço de entrega de refeições; Consultas de psico-oncologia, via telefone; Compra e entrega de medicamentos de farmácia; Entrega de medicamentos hospitalares; Compra e entrega de bens alimentares.

Projeto Homem reforça o apoio alimentar aos utentes de rua

Os utentes de Famalicão que beneficiam do Projeto de Rua têm reforço alimentar pelo Centro de Solidariedade Social de Braga – Projeto Homem.

Os beneficiários são pessoas de alto risco, pelo que foram, também, intensificadas as medidas de prevenção de contágio, incluindo a transmissão da Covid-19 .

As novas medidas, que afetam a generalidade dos utentes e das respetivas famílias, são particularmente visíveis no programa “Equipa de Rua, Prevenção e Reinserção”, que o Projeto Homem desenvolve em Vila Nova de Famalicão.

Água mais barata em Famalicão

Para responder à diminuição de rendimentos por parte das famílias, a Câmara Municipal decidiu alargar os escalões de descontos ao nível das tarifas variáveis (em função do número do agregado familiar) que vai permitir uma redução, em média, de 12 por cento no valor final da fatura da água e saneamento dos consumidores.

Trata-se de um esforço significativo do município «uma vez que compra a água que serve o concelho às Águas do Norte, empresa pública detida pelo Estado e tutelada pelo Governo, que não alterou o preço final do água a pagar pela autarquia». Isto significa que a Câmara vai receber menos dos consumidores mas vai pagar o mesmo ao fornecedor.

A medida entrou já em vigor e não tem um prazo de conclusão. «Um apoio que ultrapassará este período de estado de emergência ao nível de saúde pública e que decorrerá durante a recuperação do equilíbrio social e económico que se seguirá», garante o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Para aderirem a esta medida, as famílias deverão preencher e entregar o requerimento para atribuição da tarifa familiar que está disponível no portal do município em www.famalicao.pt, sendo obrigatória a adesão à fatura eletrónica e ao pagamento por débito direto.

Esta é mais uma das respostas do município enquadradas no Plano de Reação à Situação Epidémica e de Intervenção Social e Económica que visa apoiar as famílias durante este período conturbado.

Para além deste apoio, a autarquia já alargou o prazo de pagamento das faturas emitidas a partir do dia 16 março 2020, em mais 20 dias, para pagamentos efetuados através do multibanco; assim como autorizou a emissão de novas referências multibanco no caso das faturas e avisos de corte já vencidos, caso o cliente o solicite, não sendo cobrado qualquer encargo durante esse período (juros de mora). Foram ainda suspensos os avisos de corte, cortes e execuções coercivas.

PASEC criou equipa de resposta rápida

A PASEC – Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais mantém quase todas as suas respostas sociais à população, com exceção da PASEC Advantage, que obriga a equipa pedagógica ao trabalho direto com grupos de jovens e adultos com deficiência.

Para além disso, a PASEC mantém operacional uma equipa de resposta rápida a situações de emergência nos vários contextos de risco em que opera. Tem facilitado a alimentação a várias famílias carenciadas, apoiado dezenas de idosos e adultos em situação de isolamento, facilitado equipamentos de limpeza e desinfeção a instituições parceiras e famílias carenciadas.

De resto, todos os grupos juvenis da PASEC, sem exceção, continuam a reunir em formato videoconferência, semanalmente, através dos meios online. Só entre os dias 16 e 26 de março tiveram lugar 179 reuniões online que envolveram 1477 jovens.

Most Popular Topics

Editor Picks