Continental entrega bens de primeira necessidade para ajudar famílias

Além das medidas para garantir a segurança e a saúde dos seus colaboradores em período de pandemia, as empresas do Grupo Continental de Lousado ajudaram instituições, no âmbito da sua responsabilidade social.

Neste contexto, a Continental doou 25 mil garrafas de água à Associação Casa – Centro de Apoio aos Sem-Abrigo, para as duas delegações: Porto e Lisboa. Irá suprimir as necessidades durante um mês, uma vez que distribui cerca de 900 garrafas de água por dia.

A Continental destaca o trabalho que a Casa tem vindo a desenvolver junto de uma franja da população com necessidades muito especiais e que se agudizaram no decorrer desta pandemia.

As ajudas do Grupo Continental contemplaram ainda o Banco Alimentar Contra a Fome, com paletes de produtos alimentares. Os bens foram para as delegações de Braga e Porto que os fizeram distribuir por quem mais precisa e foram muitos os casos novos que surgiram neste tempo de pandemia pelo covid-19.

A ajuda foi prestada também a alguns centros sociais dos concelhos de Famalicão, Santo Tirso e Braga, com entrega de produtos de primeira necessidade.

Computadores a escolas do concelho de V.N. de Famalicão

A Continental em Lousado doou 13 computadores a dois agrupamentos escolares, aderindo a campanhas lançadas por escolas no concelho, no sentido de resolver, em parte, o problema das carências de equipamentos informáticos, especialmente para os alunos que foram sinalizados como estando privados desses equipamentos em casa.

As doações não se ficaram por aqui. Foram distribuídas mais de 3000 viseiras de proteção individual a vários parceiros que estiveram e continuam a estar na linha da frente no combate à COVID-19 – rede Conti 360º, rede ContiService e motoristas das frotas parceiras ou a ACeS Baixo Vouga – USF Flor de Sal. De referir ainda a colaboração com a Câmara Municipal e Bombeiros Voluntários Famalicenses, entre outras instituições que receberam apoios monetários ou em espécie.

Em 2019, as empresas da Continental em Lousado, no âmbito da responsabilidade social apoiaram diversas instituições, com mais de 110 mil euros.

“Juntos contra o Covid” angaria bens alimentares

O movimento ‘Juntos em Vila Nova de Famalicão contra o Covid-19‘, prossegue, este sábado, entre as 10 e as 18 horas, com a recolha de bens alimentares e produtos de higiene que serão entregues às famílias famalicenses carenciadas.

O local de “encontro” é o posto de abastecimento da BP de Famalicão, na Avenida do Brasil, onde os famalicenses solidários podem deixar as suas dádivas.

Recorde-se que a plataforma ‘Juntos em Vila Nova de Famalicão contra o Covid‘ foi criada, a 13 de março, por José Miguel Las Casas, com o intuito de promover a circulação de informação e entreajuda no combate à pandemia de Covid-19.

Re-Food precisa com urgência de alimentos para cabazes

O Núcleo da Re-Food de Vila Nova de Famalicão encerra o serviço ao público a partir desta sexta-feira, dia 13, após as 22 horas, e até ao dia 4 de abril, devido ao plano de contingência de combate ao contágio pelo Covid-19. «Tristes por deixarmos de servir a nossa comunidade, mas conscientes da nossa responsabilidade social em contribuir para a saúde pública», justifica a direção da Re-Food.

«Desta forma, estamos a contribuir para a proteção de todos, voluntários e suas famílias, beneficiários, fontes de alimentos e comunidade em geral», acrescenta a direção da instituição.

Entretanto, a Re-Food está a equacionar medidas de apoio em cabaz alimentar para ajudar as famílias beneficiárias durante este período de contenção. Há produtos na instituição, nomeadamente arroz, massa e algum óleo, mas faltam os enlatados (atum, sardinha, salsicha, feijão), o leite, azeite, cereais, bolachas. Agradecem, por isso, a quem possa contribuir com algum alimento para a composição do cartaz.

Podem deixar na Re-food, entre as 18h-22h, nas instalações que ficam nos pré-fabricados junto à Estação.

Mercadores abastecedores doaram mais de mil toneladas de produtos frescos

A Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores (SIMAB) doou, em 2018, mais de mil toneladas de frutas e legumes a 72 mil instituições de apoio social, ao abrigo do programa de combate ao desperdício alimentar, foi hoje anunciado.

“Nos nossos quatro mercados abastecedores foram recolhidos 1.995.493,11 quilogramas de frutas e legumes, o que permitiu doar e ajudar 72.561 organizações com produtos frescos”, disse Rui Paulo Figueiredo, presidente da SIMAB, em Portimão.

Ao intervir no fórum “Combate ao Desperdício Alimentar – uma causa de todos”, que decorreu na cidade algarvia de Portimão, aquele responsável referiu que das mais de mil toneladas, “25% das recolhas foram efetuadas na região de Lisboa (MARL), e as restantes 75% nos mercados abastecedores das regiões de Braga (MARB), Évora (MARE) e de Faro (MARF).

“São números elucidativos do empenho de todo o país na redução do desperdício alimentar, uma luta mundial que é uma das nossas prioridades”, destacou.

Rui Paulo Figueiredo acrescentou que a SIMAB, empresa do setor empresarial do Estado, e uma das maiores plataformas de logística agroalimentar do país, “tem vindo a reforçar o combate ao desperdício alimentar, estando prevista a criação de um novo espaço para aumentar a capacidade de armazenamento de produtos frescos [frutas e legumes]”.

“Para além do aumento da capacidade de armazenamento, temos previstas campanhas de sensibilização e de comunicação em colaboração com diversas organizações recetoras”, destacou.

Criada em 1993, a SIMAB é uma sociedade anónima que presta serviços de gestão, conceção, instalação, dimensionamento, revitalização e modernização de mercados abastecedores e municipais, sendo a acionista maioritária dos mercados abastecedores das regiões de Lisboa, Braga, Évora e Faro.

O combate ao desperdício alimentar foi o tema do fórum escolhido por diversas entidades para assinalar o Dia Mundial da Alimentação, no auditório do Museu Municipal de Portimão, no distrito de Faro.

Na iniciativa promovida pelo Banco Alimentar Contra a Fome do Algarve, em parceria com a Câmara de Portimão e a Universidade do Algarve, participaram entidades ligadas à temática do combate ao desperdício alimentar, organizações não governamentais e associações ligadas à distribuição dos produtos.

Most Popular Topics

Editor Picks