Famalicão: Cursos Profissionais da Escola Camilo reconhecidos com selo de qualidade

Os Cursos Profissionais do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco (AECCB) foram reconhecidos com o Selo de Conformidade EQAVET atribuído pela ANQEP – Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional.

A distinção, válida por três anos, é uma garantia de qualidade para o ensino do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, de nível 4 do Quadro Nacional de Qualificações.

Estão abrangidos os Cursos Profissionais de Técnicos de Audiovisuais, de Controlo e Qualidade Alimentar, de Vendas, de Restauração (cozinha/pastelaria), de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos de Design da Comunicação Gráfica e de Moda.

O selo foi atribuído pelo Quadro de Referência Europeu de Garantia de Qualidade para o Ensino e Formação Profissional (EQAVET), com o objetivo de melhorar a educação e formação profissional no espaço europeu.

A direção do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco mostra-se satisfeita por estar à altura das exigências feitas pelas entidades competentes. «Este ponto traduzir-se-á em mais e melhores colaboradores para o tecido empresarial, contribuindo assim para o desenvolvimento do concelho de Vila Nova de Famalicão, em parceria com toda a comunidade», afirma.

Famalicão: Alunos que não frequentaram Cidadania e Desenvolvimento passam de ano

Num e-mail enviado às redações, Artur Mesquita Guimarães, pai do Tiago e Rafael, comunica que os seus filhos vão iniciar o novo ano letivo no 7.º e 9.º anos de escolaridade «a que têm direito por mérito próprio».

A decisão, segundo o pai, não resulta de determinação do Secretário de Estado da Educação, João Costa, que decidiu pelo retrocesso dos alunos em dois anos por não frequentarem a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, «mas sim por determinação judicial, em função de providências cautelares a que nos vimos obrigados a recorrer», escreve Artur Mesquita Guimarães.

Confira, a seguir, o ofício do Delegado Regional de Educação

 

Famalicão: Alunos desenvolvem aplicação para voluntariado

O Clube de Programação e Robótica do Agrupamento de Escolas D. Sancho I desenvolveu um inédito projeto de voluntariado, denominado “SANVO”.

Foi desenvolvida uma aplicação que permite aos utilizadores, alunos do ensino secundário, o acesso a ofertas de atividades de voluntariado, essencialmente no concelho de Vila Nova de Famalicão.

A “SANVO” apresenta-se como uma mais-valia porque promove a aproximação da comunidade escolar às associações de voluntariado concelhias e estimula a entreajuda, cidadania e a prática do voluntariado.

A aplicação permite gerir diferentes tipos de utilizadores, desde os gestores às entidades promotoras e aos alunos. Desta forma, os jovens podem consultar e aderir aos diferentes tipos de projetos, consoante a sua disponibilidade e aptidões.

No futuro, esta aplicação pode ser sair fora do espaço escolar e disponibilizada para utilização de um público mais vasto.

A equipa responsável pelo desenvolvimento e implementação deste projeto no Agrupamento tem o apoio da Direção da Escola, das Associações de Pais e da Associação de Estudantes, ambicionando, no futuro, envolver outros parceiros, nomeadamente a autarquia e empresas famalicenses.

Cabazes solidários para famílias de alunos do Agrupamento D. Maria II

O Agrupamento de Escolas D. Maria II atribuiu cabazes de alimentos a famílias carenciadas de estudantes do Agrupamento, já sinalizadas. Já foram entregues dez cabazes e até final de maio serão entregues mais trinta.

Na ajuda à composição destes cabazes esteve o projeto coordenado pela professora Maria Manuela Azevedo, designado “Miúdos Eco-Solidários”, que trabalhou conteúdos no âmbito da educação ambiental e solidariedade.

Para levar a cabo a ação em foco, a coordenadora do projeto referido contou, também, com a colaboração dos professores Ângela Carvalho, Elisa Saraiva, Celestino Ferreira e Jorge Araújo e, ainda, com o contributo do hipermercado E. Leclerc, que se associou à iniciativa oferecendo 10 cabazes solidários.

Alunos da Camilo no Parlamento Europeu

Nove alunos da Escola Secundária Camilo Castelo Branco visitaram, de 29 de novembro a 4 de dezembro, o Parlamento Europeu e outras instituições.

Com este projeto, a Escola pretende capacitar os participantes para que desempenhem um papel mais ativo enquanto cidadãos europeus.

Esta foi a primeira mobilidade internacional do projeto Erasmus+Democracia Participativa+Cidadania Ativa”, que juntou também estudantes da Lituânia e de Espanha.

Os participantes puderam visitar o Museu Casa da História Europeia e, em equipas multinacionais, refletir acerca da construção do projeto europeu.

No Parlamentarium, fizeram o papel de deputados e puderam propor uma lei, negociar, argumentar e fazer votações em torno do uso racional da água e do chip de identificação pessoal.

O grupo visitou o Parlamento Europeu, onde se encontrou com os eurodeputados Sandra Pereira de Portugal, Bronis Ropè da Lituânia e Maria Izaskun de Espanha.

Além disso, efetuaram visitas culturais, um peddy-paper e apresentações multimédia.

Agrupamento de Escolas de Joane é campeão nacional de orientação

No passado sábado, em Braga, o Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado (AEPBS) sagrou-se, novamente, campeão nacional de orientação, desta vez na vertente estafetas mistas. Pela primeira vez, a Federação Portuguesa organizou o campeonato nacional na vertente estafetas mistas, no qual o AEPBS fez história com três equipas no pódio. A equipa de iniciados (13-14 anos) sagrou-se campeã nacional com os alunos Mariana Diogo, Gustavo Araújo, Mário Diogo e Bruna Campos.

Da equipa de juvenis (15-16 anos), que foi terceira, fizeram parte Catarina Araújo, Luís Azevedo, Gabriel Marques e Sara Araújo.

E, por fim, a equipa de cadetes (17-18 anos) sagrou-se vice-campeã nacional com os alunos Adriana Martins, Rafael Rodrigues, Francisco Oliveira e Maria Inês Martins.

Most Popular Topics

Editor Picks