Câmara chama a Agência Portuguesa do Ambiente devido às inundações na Rua Estreita da Carreira

A propósito de uma inundação em algumas casas da Rua Estreita, da freguesia da Carreira, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão informou que o município fez uma participação à Agência Portuguesa do Ambiente (APA), por entender que o assunto não está sob a alçada da Câmara Municipal de Famalicão.

Alegadamente, estará em causa uma linha de água que foi indevidamente obstruída por um proprietário que está na confluência dos terrenos.

Mesmo reconhecendo que as fortes chuvas do mês de dezembro agravaram a situação, o presidente de Câmara está convicto de que aquilo «que aconteceu não deveria ter sucedido e, assim sendo, é necessário que a entidade competente tome atitudes».

O Cidade Hoje já tinha sido contactado por parte de alguns moradores afetados, as explicações chegaram, agora, na reunião da última Assembleia Municipal de Famalicão, por parte do presidente a uma pergunta do deputado do PCP, Daniel Sampaio.

Cem mil euros para recuperar Rio Este

A Agência Portuguesa do Ambiente investe, no próximo ano, cem mil euros na reabilitação e valorização do Rio Este, que atravessa as freguesias de Arnoso, Nine e Louro.

O protocolo vai ser assinado com a Câmara Municipal de Famalicão, à semelhança do que já acontecia com o projeto “Os nossos rios”.

Cabe à autarquia a aplicação desse dinheiro e o vereador do Ambiente, Pedro Sena, explica que os melhoramentos a operar incidem no leito e nas margens do rio, desde o Mosteiro de Arnoso até à ciclovia. «O objetivo é abrir um corredor, pedonal e ciclável», para ser mais utilizado na época de verão.

O vereador reconhece que é um plano ambicioso, mas conta que possa ser feito com a colaboração dos proprietários dos terrenos que ficam na margem.

A Câmara Municipal de Famalicão quer que a população possa usufruir do rio a partir das suas margens. O autarca admite que esta é, também, uma forma de manter a vigilância ao rio Este.

Most Popular Topics

Editor Picks