Quarenta mil pessoas vivem isoladas e têm dificuldade em receber vacina

Estão identificadas 40 mil pessoas em isolamento ou impossibilitadas de se deslocarem para tomar a vacina.

O coordenador da ‘task force’, Gouveia e Melo, destacou a importância das autarquias e dos contactos de proximidade, como a GNR, na ajuda a estas pessoas.

«Pedimos às autarquias e às freguesias para nos ajudarem não só a identificar estas pessoas, como a fazer chegar estas pessoas ao processo e, eventualmente, para as pessoas que não podem chegar ao processo de vacinação porque não podem ser deslocadas, nós irmos a essas pessoas», referiu o responsável pelo plano de vacinação.

Gouveia e Melo sublinhou que depois de uma fase de teste com cinco veículos na região Norte, o projeto vai entrar numa fase de expansão com a distribuição de 50 carrinhas pelas outras regiões e ARS [Administrações Regionais de Saúde].