Concelho

PS CONTRA RELATÓRIO DE CONTAS DO MUNICÍPIO

«A Câmara de Vila Nova de Famalicão não gera receita nem cria riqueza para pagar a despesa que realiza». É desta forma que o PS avalia o Relatório de Gestão de Prestação de Contas do município relativamente ao ano de 2017. Razão também que leva o PS a votar contra o documento em reunião extraordinária e à porta fechada que decorre ao final da tarde de hoje, terça-feira, 10 de abril.

Em comunicado, o PS garante que «a receita orçamental cobrada é inferior à despesa orçamental paga. Se não fosse a receita transitada do ano anterior, teríamos um défice». A justificação para o voto contra está, também, na execução do plano e orçamento que o PS garante ter ficado aquém do previsto. Em 2017, escreve o PS, a execução ficou-se pelos 66,7%. «Criaram-se ilusões nos famalicenses, as quais, agora, verifica-se, foram rotundamente goradas».

Quanto à divida, o PS diz que praticamente mantém-se igual e que compromete as gerações futuras.

Sobre os impostos cobrados pelo município também recaem críticas. O PS continua a reivindicar descida do IMI para as famílias com um dependente. Recorda que há benefícios fiscais para famílias com dois ou mais filhos e mesmo assim o município arrecadou mais um milhão de euros.

Previous post

Preço dos automóveis novos deverá disparar em Setembro

Next post

DANIELA EM QUINTO LUGAR NA TAÇA XCO

Cidade Hoje