PS acusa Paulo Cunha de colocar ambição política à frente de Famalicão

A concelhia do PS, liderada por Eduardo Oliveira, acusa Paulo Cunha de colocar «a sua ambição à frente de Famalicão» e que, por isso, os famalicenses «encontram-se órfãos de uma liderança local adequada aos desafios da pandemia».

Para concretizar esta acusação, Eduardo Oliveira diz que Paulo Cunha tem demonstrado preocupações partidárias, ao ser acusado de «interferir e decidir o futuro da candidatura do PSD ao município do Porto».

O PS acusa, ainda, o presidente da Câmara de não estar focado nos famalicenses e procurar «obter maior relevância política pessoal» ao promover «ataques gratuitos ao governo». Os socialistas dizem que este caminho de Paulo Cunha não ajuda os famalicenses.