Protesto: Trabalhadores que prestam serviço na Continental em greve porque querem melhores salários

Os trabalhadores da empresa Schnellecke Logistics Lda, a prestar serviço nas instalações da Continental Mabor, em Lousado, estão em greve até domingo.
Segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Norte, delegação de Famalicão, na base da greve estão os aumentos salariais. Pretendem 50 euros para manobradores de máquinas e categorias superiores e 70 euros para conferentes de mercadorias. Querem também a valorização dos trabalhadores das equipas de fim de semana que não têm acordo antigo, com 55% do subsídio de turno. Reclamam, ainda, a efetivação do vínculo laboral de todos os trabalhadores contratados a terno.