Concelho

Programa Acompanhar com taxa de 98 por cento de sucesso educativo

O Programa Acompanhar, desenvolvido pelo Município de Vila Nova de Famalicão através do pelouro da educação, para apoiar crianças e jovens em risco de aprendizagem, abrange atualmente 702 jovens, entre os 6 e os 21 anos de todos os estabelecimentos de ensino do concelho. Em 2017/2018 foram 673 alunos envolvidos em pelo menos 40 horas de capacitação e programas de tutoria e inclusão inteligente, com uma taxa de sucesso educativo de 98%.

Ao fim de três anos de aplicação, o Programa Acompanhar já chega a 5,26% da população estudantil de Vila Nova de Famalicão, em idade de escolaridade obrigatória.

Reconhecida como boa prática a replicar pela Direção Geral de Educação, o Programa alargou também a sua ação, neste ano letivo, a mais parceiros sociais, sendo que atual rede do Programa Acompanhar incorpora mais de 20 parceiros, desde estabelecimentos de ensino, IPSS, cooperativas, organismos públicos e associações juvenis.

Do total dos 673 alunos envolvidos, no ano letivo anterior, 88 apresentavam pelo menos duas retenções, estando praticamente todos a frequentar Cursos de Educação e Formação. Os números são ainda mais relevantes se se levar em conta que do total, 309 estavam em situação de risco, incluindo o risco de abandono escolar.

Outro dado significativo é o envolvimento de 58 jovens, na qualidade de Tutores de Pares, jovens facilitadores de processos de inclusão inteligentes, que com a sua experiência auxiliam os tutores no processo de capacitação e inclusão de jovens em risco.

De acordo com a sua missão, o Programa Acompanhar pretende potenciar e apoiar os estabelecimentos de ensino de Vila Nova de Famalicão na implementação de projetos de boas práticas na área do acompanhamento e inclusão inteligente, de alunos em especial situação de risco ou que não estão integrados em qualquer tipo de resposta socioeducativa complementar.

Por outro lado, este mesmo programa pretende criar processos potenciadores da melhoria do rendimento escolar e processo de inclusão social dos alunos com o recurso a soluções complementares de educação não formal e capacitação ao nível da inteligência emocional.

O vereador da Educação, Leonel Rocha, assinala: “com os anos, percebemos que o método do Programa Acompanhar, baseado nas Mentorias e Tutorias de Pares, resposta real às problemáticas dos jovens”. Salienta, ainda, o autarca que este não é um programa apenas para jovens em risco, visto que boa parte dos participantes são jovens com resultados académicos muito positivos e que procuram no programa respostas ao nível da capacitação, programas de voluntariado e envolvimento social.

A metodologia do Programa Acompanhar assenta no princípio da Investigação-Relação-Ação, numa resposta socioeducativa, tendo por base a Tutoria de Pares e a Mentoria.

O Programa Acompanhar trabalha em estreita colaboração com o Projeto Eurobairro e o Programa CLDS 3G Famalicão.

Previous post

Edição de 13 de Dezembro de 2018

Next post

Duzentas crianças de Famalicão ilustram as “Aventuras de Dom Quixote de La Mancha”

Cidade Hoje