Pedro Almeida e o futuro do nacional de ralis: «O que importa é estar bem»

O famalicense Pedro Almeida está preocupado com o que pode ser o final do Campeonato de Portugal de Ralis. O jovem piloto, um dos mais novos da caravana nacional, em declarações à SportMotores.com, assume que é a favor do regresso dos ralis, «desde estejam reunidas as condições para todos». O evoluir da pandemia será determinante para o futuro do campeonato, sendo que a FPAK já deu indicações de que o calendário pode estender-se até janeiro do próximo ano, «abrindo uma janela maior para o reagendamento das provas, mas não sei se os próprios clubes terão as condições para a organização das provas». O piloto diz que tudo deve ser devidamente ponderado e assume que «não podemos nem devemos hipotecar 2021, remendando esta época».

Acima de tudo, Pedro Almeida pede que não se façam competições para cumprir calendário «e só quando estiverem reunidas as condições sanitárias se deve equacionar o regresso. Para mim era já ontem, mas não pode ser. Ficamos em casa».

O piloto famalicense vê muitas dúvidas no futuro, «mas o programa desportivo é uma questão menor no atual contexto. A pandemia fez-nos parar, de forma impotente, e condicionou tudo o que tínhamos como modo de vida até aqui. Não há ralis, não há programa desportivo!… Neste momento, o que importa é estar bem para pensar nos ralis mais à frente».