Concelho

Presidente da Câmara critica postura do PS no caso da Segurança Social de Famalicão

O presidente da câmara municipal de Famalicão, Paulo Cunha, respondeu às críticas lançadas pelo Partido Socialista a propósito do estado do atendimento ao público do serviço da segurança social, instalado no centro da cidade.

O PS acusa o autarca e os dirigentes do PSD de não terem reagido quando, em 2015, o governo do partido que representam retirou 5 funcionários a este serviço. Uma atitude diferente da que tomaram recentemente quando acusaram o governo de António Costa de desinvestir nos serviços públicos.

Paulo Cunha explicou que não reagiu em 2015 porque não viu essa necessidade.

“No passado não houve nenhuma intervenção da minha parte porque não houve nenhum problema que o justificasse. O PS deve ter uma posição mais positiva, deve tentar perceber o que está a acontecer e não procurar argumentos.”

Paulo Cunha em declarações à Cidade Hoje

A loja da segurança social, na Alameda Luís de Camões, no centro de Vila Nova de Famalicão, está a funcionar com uma equipa reduzida uma vez que 6 dos funcionários estão de baixa médica.

Previous post

PS acusa Paulo Cunha e outros dirigentes do PSD de campanha "cínica e hipócrita"

Next post

Condutor de trator detido na Trofa com taxa de alcoolemia de 2,89 g/l

Cidade Hoje