Ordem dos Médicos pede um confinamento geral como o de março

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, pediu que o Governo adote um confinamento geral e que aumente a capacidade de testagem de infetados e respetivos contactos para quebrar as cadeias de transmissão da COVID-19. É preciso «adotar sem reservas e com a maior brevidade um confinamento geral, no mínimo semelhante ao que ocorreu em março/abril de 2020, com uma situação muito menos severa», lê-se no comunicado da Ordem dos Médicos emitido esta segunda-feira às redações.

«É inaceitável continuar nas meias medidas», lê-se, ainda, no comunicado.

O bastonário defende, também, que sejam revistos os critérios de prioridade na vacinação e que os médicos de família sejam libertados das funções associadas de rastreio de contactos para que os doentes possam ter mais facilmente acesso aos cuidados de saúde primários.