Obra de Cruzeiro Seixas assinala Dia Mundial da Língua Portuguesa

Uma serigrafia do artista Cruzeiro Seixas marca o primeiro aniversário do Dia Mundial da Língua Portuguesa, que se assinala esta terça-feira. O Centro Português de Serigrafia escolheu a obra de Cruzeiro Seixas intitulada “Ruínas da Cidade Futura – Homenagem a Mário de Sá Carneiro”.

A serigrafia destinava-se a acompanhar a exposição de Cruzeiro Seixas, que tinha data prevista de inauguração a 5 maio, em Paris, na sede da Unesco, mas foi adiada por causa das restrições do covid-19.

O que não foi adiado foi o centenário de Cruzeiro Seixas. O mestre faz este ano cem anos de vida. Por isso, a edição desta serigrafia tem, no verso, a alusão às efemérides e é limitada a 100 exemplares, assinados por ele, em referência ao seu centenário.

Esta serigrafia, editada em parceria com a Fundação Cupertino de Miranda, onde está grande parte da obra de Cruzeiro Seixas, «mostra a junção de várias artes, onde um mestre nas Artes Plásticas oresta tributo a um vulto da Literatura Portuguesa», refere a diretora da Fundação, Marlene de Oliveira.

A exposição em Paris, em homenagem à Língua Portuguesa, será aberta em data anunciar, com a obra de Cruzeiro Seixas. Segundo o Embaixador de Portugal na Unesco, Sampaio da Nóvoa, «será um momento extraordinário para homenagear este mestre da arte e da vida. A sua arte, a sua presença, é-nos tão necessária que nem conseguimos imaginar o que seríamos sem o seu extraordinário talento, sem a sua incomparável capacidade de nos surpreender». A mostra será acompanhada de um catálogo editado pela Fundação Cupertino de Miranda onde figura esta marcante edição.