Nuno Sá diz que PS não precisa “de curandeiros políticos”

O vereador e deputado à Assembleia da República, Nuno Sá, disse, esta segunda-feira, em conferência de imprensa, que «Famalicão precisa do PS que não dá passos atrás, nem se perde com divisões, jogos de poder, quezílias e ambições pessoais».

Nuno Sá, assim como todos os vereadores e deputados municipais, é apoiante de Rui Faria, atual presidente da concelhia e candidato a um novo cargo na liderança do partido.

Porém, Nuno Sá nega que estas críticas se destinem a alguém em concreto, nomeadamente à candidatura adversária. «Servirão a quem enfiar a carapuça», frisou.

Rui Faria, presidente do partido e candidato a novo mandato foi mais direto nas críticas. «Descabido é que a candidatura que surge parte do meu secretariado», referindo- se a Eduardo Oliveira que continua a fazer parte do secretariado do partido. «Como é que alguém apresenta uma candidatura assente na solidariedade, na lealdade, no devolver o partido aos militantes, quando não consegue ser leal com a pessoa que o trouxe para o secretariado?», atira Rui Faria. «Onde está o projeto?» pergunta Rui Faria, dirigindo-se ao adversário.

Eduardo Oliveira disse que tinha o apoio dos militantes de base; Rui Faria, presidente da concelhia do PS, responde que militantes de base são todos, apenas alguns deles exercem cargos políticos.

Nesta conferência de imprensa, a candidatura de Rui Faria falou do trabalho de oposição à Câmara. O dirigente disse que quer os vereadores quer os deputados socialistas na Assembleia Municipal têm desempenhado um papel «de combate pela democracia e transparência». Fez acusações à Câmara de alegadas falhas nesta matéria.