Num dos piores dias da pandemia, Costa avisa que Portugal não pode entrar novamente em confinamento

Numa breve declaração aos jornalistas, o primeiro-ministro António Costa disse que “não podemos recorrer, como fizemos em março, a confinamentos e à paralisação do país outra vez”, mas manifestou confiança no Serviço Nacional de Saúde de aguentar a pressão.

Também o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, se pronunciou quanto à evolução da pandemia em Portugal, recordando que este aumento do número de infetados já tinha sido previsto e segue em linha com o resto da Europa.

As declarações surgem no dia em que Portugal registou mais de 900 novos casos de infeção pelo vírus da Covid-19.