Não satisfeitos com a decisão, alunos contra antena ao lado de escola querem reunião com a DGS

Os alunos que, ao longo dos últimos dias, protestaram contra uma antena de telecomunicações, que se encontra instalada a poucos metros da escola D.Maria II, prometem não desistir da luta e procurar explicações para a decisão de a colocar em funcionamento, tornada pública esta sexta-feira.

Depois de uma manifestação nos paços do concelho, esta sexta-feira de manhã, os estudantes foram recebidos pelo presidente da Câmara de Famalicão. De acordo com os jovens, Paulo Cunha terá explicado, com base no parecer da Administração Geral de Saúde do Norte, o que terá estado na origem da decisão de manter o equipamento naquele local.

Não satisfeitos com o desenrolar do processo, e uma vez que continuam a acreditar que as radiações emitidas pela antena são prejudicais à saúde, os alunos querem reunir com técnicos da Direção-Geral da Saúde para mais esclarecimentos.

A Cidade Hoje tentou contactar, sem sucesso, a direção da escola D.Maria II e a associação de pais.