Concelho

Morte de criança em Joane: Supremo culpa pai e condutora, seguradora tem que indemnizar família

Depois do Tribunal da Relação de Guimarães ter anulado a decisão de indemnizar a família de Artur Fernandes, criança de 8 anos, que faleceu no ano de 2014, na sequência de um acidente de bicicleta no cruzamento da VIM, o Supremo Tribunal de Justiça concluiu que a indemnização deve ser paga pela seguradora, na sequência de se ter entendido que tanto o pai da criança como a condutora do automóvel envolvido no acidente foram culpados.

Segundo avança o JN, a condutora é responsabilizada por não ter respeitado a distância de segurança entre o veículo e a bicicleta, e o pai da criança por não a ter vigiado e permitido que a mesma estivesse na via pública sem capacete.

A família de Artur Fernandes deverá receber uma indemnização superior a 50 mil euros fruto deste acidente fatal.

 

Previous post

Placard alusivo à possível conquista do campeonato por parte do SLB incendiado esta madrugada

Next post

Combustíveis voltam a subir

Cidade Hoje