Concelho

Morte de criança em Joane sem indemninização

O Tribunal da Relação de Guimarães anulou a decisão de indemnizar a família de Artur Fernandes, criança de 8 anos, que faleceu no ano de 2014, na sequência de um acidente de bicicleta no cruzamento da VIM, na vila de Joane, em Vila Nova de Famalicão.

O tribunal de primeira estância tinha obrigado a seguradora a um pagamento de 54 mil euros, decisão que agora foi anulada por um tribunal superior. O acórdão dos juízes defende que o acidente foi causado pelo menor, por este ter feito uma mudança de direção brusca, sem a ter sinalizado.

O sinistro aconteceu a 27 de setembro de 2014, Artur seguia com o pai de bicicleta quando colidiu com o automóvel. O choque causou ferimentos graves na criança. que acabaram por lhe provocar a morte uma semana depois, no hospital S.João, na cidade do Porto.

O jovem residia com a família na freguesia de Mogege, em Vila Nova de Famalicão, era o mais novo de 4 irmãos.

Previous post

"Há muita gente no minho com fome" - diz D.Jorge Ortiga

Next post

Chuva acompanhada de trovoada nas previsões para o final do dia

Cidade Hoje