País

Judiciária chama lesados de assalto

A Polícia Judiciária do Porto está a chamar os clientes do Santander Totta que foram lesados na sequência de um assalto milionário protagonizado, na noite de S. João, na dependência localizada na Avenida Central de Braga, por um gang que viria a ser desmantelado pela GNR.

O furto ocorreu quando decorriam obras na agência, pelo que, para os clientes, estará em causa negligência da parte do banco na proteção dos bens que foram retirados de 58 cofres individuais – entre joias, dinheiro e diversa documentação, em depósitos cujo conteúdo o banco desconhece.

Ainda não há uma quantificação total feita, embora, segundo o CM, o número não se aproxime do valor de dez milhões de euros. Ainda assim, trata-se de um golpe extremamente significativo.

Recorde-se, que a GNR conseguiu recuperar um milhão de euros em bens e dinheiro na operação que culminou na detenção de nove assaltantes, incluindo um agente da PSP de Ponte de Lima.

“O Banco Santander Totta tem estado a prestar toda a colaboração às autoridades judiciais responsáveis pela investigação”, refere o Santander. “[…] Não deixará de assumir as responsabilidades que sejam devidas na salvaguarda dos interesses dos seus clientes”, acrescenta.

O grupo é responsável por furtos em habitações, incluindo a do empresário Domingos Névoa e do cantor pimba Delfim Júnior, dos Ympério Show, esta em Arcos de Valdevez.

Previous post

[ACIDENTE] Duas pessoas morrem atropeladas por carrinha em Argoncilhe

Next post

Duas mulheres morreram este sábado em cascatas no Geres

Cidade Hoje