Jovens são quem mais joga e aposta online

Os jogos de sorte e azar online são legais em Portugal há apenas 6 anos, mas a sua popularidade em território nacional é inquestionável. Segundo a Sociedade de Regulação e Inspecção de Jogos (SRIJ), existem cerca de 675 mil jogadores portugueses com prática de jogo. A estes juntam-se outros 293 mil novos utilizadores que completaram o registo num site de casino online ou apostas no último trimestre de 2020, mais 79,2% do que aqueles que se registaram no mesmo período do ano passado.
Outro sinal da preponderância económica do sector é o crescente número de licenças atribuídas. Existem cada vez mais serviços de jogos de sorte e azar online activos em Portugal, com destaque para marcas de referência como a bet365 casino. Os valores de receita bruta também são impressionantes: no final de 2020, o mercado do jogo online em Portugal já representava um negócio de mais de 113 milhões de euros.
Mas quem são os jogadores portugueses de casino online e apostas desportivas, e qual é o seu perfil?

Os mais jovens são quem mais joga online

No mundo do jogo, temos vindo a assistir a uma transformação clara. Enquanto que os casinos físicos registaram perdas na ordem dos 157 milhões de euros ao longo de 2021 (o valor mais baixo dos últimos 23 anos), o contrário aconteceu com o mercado dos casinos online e apostas desportivas. Os jogos de sorte e azar através da Internet têm sido potenciados por um grande número de factores, mas o grande destaque vai para o papel dos jovens portugueses.
Segundo a SRIJ, mais de 65% de todos os utilizadores de serviços de jogo online em Portugal tem entre 18 e 34 anos. No que aos novos registos diz respeito, os mais jovens também dominam, representando 60,6% de todos os novos jogadores. Em sentido contrário, os mais velhos parecem ainda preferir jogar em casinos físicos ou casas de jogo mais tradicionais: afinal, os cidadãos com mais de 55 anos representam apenas 4,4% de todos os jogadores activos em Portugal.

Como se explica a popularidade do jogo online?

Tendo em conta que os mais jovens estão mais intimamente ligados ao mundo virtual, é natural que estes optem por jogar e apostar online com maior frequência. Os mais novos estão além disso habituados ao mundo do gaming, que já chegou a passar por Famalicão, e que é relativamente próximo do mundo dos jogos de sorte. Não é por acaso que muitos jovens portugueses escolheram fazer a transição de jogos online como Counter-Strike ou o Magic the Gathering para se tornarem jogadores profissionais de poker.
O clima socioeconómico que se tem vivido desde o final de 2019 também tem vindo a contribuir para a crescente popularidade dos jogos de sorte e azar online. Mais tempo passado em casa significa mais tempo ligado ao computador, e mais tempo livre implica maior disponibilidade para jogar. As grandes marcas do sector também têm vindo a fazer a sua parte, com a criação de bónus promocionais cada vez mais atraentes, plataformas de jogo mais modernas e envolventes, e uma forte aposta em marketing e publicidade.