Jorge Moreira da Silva apresenta Relatório de Sustentabilidade 21

Jorge Moreira da Silva apresenta Relatório de Sustentabilidade 22

O diretor da Cooperação para o Desenvolvimento da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), o famalicense Jorge Moreira da Silva, vem ao Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide, no dia 26 de novembro, para a apresentação do Relatório de Sustentabilidade e Responsabilidade Social (RSRS) do município. Trata-se de um documento «essencial para uma política de transparência, compromisso e responsabilidade», refere o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que estará na sessão, que decorre a partir das 11h15.

Elaborado pela primeira vez, o RSRS dá a conhecer a atividade municipal de uma forma integrada e global evidenciando o seu contributo para a promoção da sustentabilidade e da responsabilidade social no território. O que está a ser feito e como está a ser feito, onde são investidos os recursos (financeiros, materiais ou humanos) e como se está a cumprir o plano estratégico delineado, constam do documento «através do qual apresentamos resultados sobre a nossa sustentabilidade económica e a nossa responsabilidade social e ambiental» presente e futura, como refere Paulo Cunha.

Jorge Moreira da Silva, que foi ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, no Governo de Passos Coelho, e que se tem destacado pelo trabalho desenvolvido como consultor de organizações internacionais na área da energia e ambiente, vem dar conta da importância do documento e do seu contributo para a sustentabilidade e responsabilidade social.

A equiparação da atividade municipal com os padrões internacionais e com as grandes metas, desafios e compromissos internacionais, são novidades do documento e, neste desafio, a Câmara Municipal de Famalicão recorreu aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, fixados pela ONU, em 2015, e que constitui a nova Agenda de Ação até 2030. O RSRS, de cerca de 150 páginas, assenta em três áreas: económica; ambiental e social, sendo que a governança surge como elemento de união.

Most Popular Topics

Editor Picks