Joane: Vítima ficou com “100% do corpo queimado”, helicóptero do INEM estava indisponível

Ficou com 100% do corpo queimado a mulher, de 65 anos, vítima de uma explosão seguida de incêndio que ocorreu nesta segunda-feira.

A situação aconteceu na casa onde a vítima reside, na vila de Joane. As primeiras diligências apontam para que a explosão tenha sido provocada por uma fuga de gás, na cozinha da residência.

A mulher foi assistida momentos após a explosão por agentes da GNR, mais tarde auxiliados pelos B.V.Famalicenses e pela VMER da unidade de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave.

Devido à gravidade dos ferimentos, foi requisitado para o local um helicóptero, que iria assegurar o transporte da vítima para o Hospital de Coimbra, contudo, tal não chegou a acontecer por indisponibilidade do meio.

O ferido grave acabou por ser levado de urgência para o Hospital de S.João, no Porto, encontrando-se com prognóstico muito reservado.

[Atualização] Em comunicado, o Instituto Nacional de Emergência Médica veio negar a indisponibilidade do helicóptero

INEM nega indisponibilidade de helicóptero para transportar vítima de Joane

Most Popular Topics

Editor Picks