Joane perde Supertaça

Joane perde Supertaça

O Maria da Fonte conquistou, esta quarta feira a Supertaça ao derrotar o Joane por 3-1, num jogo disputado no Parque dos Desportos de Fafe.

Um triunfo suado da equipa marifontista, que entrou a ganhar, mas viu o Joane empatar na segunda metade. E quando toda a gente pensava que seriam jogar mais 30 minutos, Miguel, aos 90’, surgiu descaído no lado direito, e desatou o nó. Depois, Tanela, nos acréscimos do jogo, fechou a contagem. O Maria da Fonte partia para esta final com um ligeiro favoritismo, até porque joga num escalão superior. Mas isso não se notou muito em campo, pois o Joane vendeu bem caro esta derrota. A equipa de João Pedro Coelho nunca se encolheu, mostrou sempre uma cara alegre, com vontade de chegar ao golo. É verdade que em algumas fases da partida, principalmente depois do primeiro golo e do empate, o Maria esteve por cima, mas nunca foi um domínio avassalador. O jogo começou com uma soberba oportunidade para o Joane quando Totas, logo aos nove minutos, na sequência de dois cantos para o Joane, surgiu bem posicionado para abrir o marcador, mas o remate do avançado saiu um pouco ao lado. O Maria da Fonte reagiu,m procurou ter mais bola, mas o Joane dividiu sempre bem o jogo olhando para a baliza adversária com muita gula. Só que à passagem da meia hora sofreu uma falta à entrada da área que resultou num canto. Na sequência do lance Romário, com um bom golpe de cabeça, inaugurou o marcador. Um resultado que não sofreu qualquer alteração até ao intervalo.

No segundo ato, o Joane entrou bem e chegou mesmo ao empate, com um golo de Diogo, à passagem dos 60 minutos. Depois, retraiu-se um pouco, dando liberdade ao Maria para se aventurar mais no ataque. Mas o jogo não foi rico em oportunidades e já estavam todos à espera do prolongamento. Só que o jogo apenas termina quando o árbitro apita para o fim e, aos 90 minutos, Miguel, que tinha entrado no decorrer da segunda parte, marcou o segundo para a sua equipa. O Joane ficou sem tempo de reação e ainda viu Tanela marcar o terceiro, já passavam cinco minutos da hora. Miguel foi o primeiro jogador que Alberto Fernandes lançou no jogo. O extremo deu outra mobilidade ao ataque dos marifontistas e acabou por ser o herói desta Supertaça ao apontar o golo que evitou que o jogo fosse para o prolongamento, já que o terceiro de Tanela surgiu já numa fase de alguma descompressão do Joane.

Fonte: Diário do Minho

Most Popular Topics

Editor Picks