IPSS do distrito de Braga empenhadas em conhecer e cumprir novas leis laborais

O auditório da Faculdade de Filosofia da Universidade Católica, esteve esta quinta feira completamente cheio de funcionários, técnicos e
dirigentes de Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do distrito de Braga para uma sessão de esclarecimento sobre as leis laborais, ministrada pela Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT).

Para o presidente da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UDIPSS), promotora do evento, a grande adesão mostra inequivocamente que as IPSS estão empenhadas em conhecer e cumprir as leis do trabalho, incluindo as questão de segurança e saúde. Em causa esteve uma sessão informativa e de esclarecimentos, dada a «relevância e importância do cumprimento legal por parte das IPSS no que diz respeito à segurança e saúde no trabalho, assim como as leis que regem o vínculos laborais.

Na sessão estiveram Francisco Esteves, da ACT, que falou sobre as campanhas de sensibilização para diminuir os acidentes de trabalho; Manuela Gonçalves, também da ACT, que abordou “As obrigações legais das IPSS”; e Andrea Lopes, inspetora da ACT, que desenvolveu o tema “As IPSS e o Normativo Laboral Aplicável”.

O interesse para com a sessão de esclarecimento ficou claro não só pela adesão, mas sobretudo pela grande quantidade de questões levantadas pelos presentes, que aproveitaram para tirar todas as dúvidas.

Por isso, no final, o cónego Roberto Rosmaninho Mariz, presidente da UDIPSS não escondeu a satisfação pelo que acabara de acontecer. «É para nós um agrado ver tanta adesão e tanto empenho a esta iniciativa. Está aqui muita gente do distrito de Braga e fora dele. O que mostra que é pertinente e relevante esta ação que foi desenvolvida. Efetivamente, colocaria aqui o ponto que é importante para nós; é que as IPSS são instituições que querem funcionar dentro da lei e por isso procuram conhecer essa mesma lei para que possam fazer cumpri-la», considerou.

O cónego Roberto Rosmaninho saudou a presença e disponibilidade da ACT, para que fosse possível fazer os esclarecimentos em dois âmbitos: a dimensão da segurança e da saúde, que não fornece tantas dúvidas, mas que é relevante para que os funcionários das IPSS estejam sensibilizados nas questões dos cuidados na segurança e saúde no trabalho, para que o enquadramento legal seja cumprido; e a dimensão do Contrato Coletivo de Trabalho (CCT), na questão dos direitos e dos deveres, para que sejam bem conhecidos e sejam também bem implementados.

Aliás, este foi o ponto que levantou mais dúvidas e suscitou mais perguntas aos inspetores da ACT. «Foi importante conhecer a dinâmica organizativa do CCT; seja dos horários, o número de horas, seja em termos salariais, seja na progressão das carreiras. Perceber claramente a direção que a lei nos aponta.  Porque estando dentro da lei, também nos defendemos. Quer as entidades empregadoras, as IPSS, quer os trabalhadores, que estão ao serviço».

Entretanto, Francisco Esteves, da ACT, mostrou estatísticas que mostram que o número de acidentes mortais em ambiente de trabalho tem vindo a diminuir sucessivamente. «Em 2010 a média era 202 por ano, no ano passado foram 161 e em 2020 espera-se que sejam 110, ou seja menos 30 por cento», disse.

Fonte: Diário do Minho

Joane: Depois de dominado fogo de ontem à noite há novo incêndio em zona de mato

A vila de Joane continua sem descanso no que diz respeito ao combate a incêndios florestais.

Depois de na última noite se ter registado mais um fogo, o início da tarde desta sexta-feira fica marcado pelo surgimento de um novo foco de incêndio.

O alerta para os bombeiros foi dado às 12h17.

No combate às chamas também se encontra um meio aéreo.

O fogo está a deflagrar numa área florestar próxima à Rua da Torre.

Zaragatoa descartável retirada do mercado

Segundo a autoridade de saúde, em causa está o facto de o produto estar indevidamente qualificado pelo fabricante como “dispositivo médico para diagnóstico in vitro”, quando a qualificação adequada é a de dispositivo médico.

“Consequentemente, não existe evidência do dispositivo ter sido sujeito à respetiva avaliação de conformidade por um Organismo Notificado avaliador, designadamente dos aspetos relativos à obtenção, garantia e manutenção das condições da esterilidade”.

Trata-se do modelo “Zaragatoa Nasofaringea Flocked” da marca “iclean”, do fabricante Shenzhen Cleanmo Technology.

De acordo com a Autoridade Nacional de Medicamentos e Produtos de Saúde, o distribuidor – Vacuette Portugal S.A. — está a “desenvolver as ações necessárias para a recolha do referido dispositivo médico”.

O Infarmed diz ainda que as entidades que disponham de unidades deste dispositivo médico não o devem disponibilizar/utilizar.

Famalicão: Estacionamento proibido no antigo campo da feira de 24 de agosto a 15 de setembro

O antigo campo da feira vai estar interdito ao estacionamento, de 24 de agosto a 15 de setembro.

A proibição está relacionada com o facto de se realizar naquele local mais uma Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão.

Os condutores devem, por isso, procurar alternativas nos outros locais de estacionamento espalhados pela cidade.

Joane sem descanso: Novos focos de incêndio em zona florestal

A vila de Joane está novamente em alerta, pelo surgimento de pelo menos dois novos focos de incêndio.

O novo alerta surgiu na noite desta quinta-feira, por volta das 21h40, e foi dado por populares que começaram a avistar o fogo em dois pontos distintos mas bastante próximos um do outro.

Para o local foram acionados os Bombeiros Voluntários Famalicenses que já pediram o reforço de meios.

Recorde-se que a vila de Joane tem sido, este verão, fustigada por vários incêndios em zona florestal e que até já colocaram casas em risco.

Final feliz: Cão atirado e fechado em poço é salvo pelo CROA e adotado três meses depois por uma família

O Centro de Recolha Animal de Famalicão tem mais uma história com final feliz para contar.

O cão que a 18 de maio foi resgatado de um poço com quinze metros de profundidade, na freguesia de Landim, encontrou uma nova família.

O desfecho desta história dá-se exatamente três meses depois da dura operação de resgate. Recorde-se que o animal havia sido encontrado a latir, por populares que passavam no local e o ouviram num poço com pedras a bloquear o acesso, indiciando que terá sido atirado para a morte, por alguém que, depois, o tentou esconder.

Quis o destino que, nesta quinta-feira 18 de agosto, uma família da mesma freguesia onde havia sido resgatado (Landim), quisesse levar este amigo de quatro patas para casa.

Recorde a história deste animal:

 

A partir desta sexta-feira e até domingo: Festa do Senhor em Arnoso Santa Maria

Arnoso Santa Maria está em festa a partir desta sexta-feira e até domingo. A Festa do Senhor arranca com a celebração de uma eucaristia, seguindo-se um momento de animação musical com cantares ao desafio.

No sábado o destaque vai para a atuação do grupo “Toka & Dança” que antecede a sessão de fogo de artifício, agendada para as 00h00.

No último dia, domingo, pela manhã há eucaristia em honra do Santíssimo Sacramento e da parte da tarde a procissão com a Banda de Arnoso.

Cartaz completo: