INEM nega indisponibilidade de helicóptero para transportar vítima de Joane

O Instituto Nacional de Emergência Médica, negou, na tarde desta segunda-feira, que o meio aéreo que chegou a estar alocado para o transporte da vítima de uma explosão em Joane, estivesse indisponível.

Em comunicado, o INEM esclarece que o helicóptero foi acionado após o Hospital de Coimbra ter dado a informação que estaria disponível para receber a vítima. Situação que se alterou após a mesma unidade hospitalar, em menos de 15 minutos depois da primeira comunicação, ter dado conta que não tinham capacidade para receber a doente.

Estando o Hospital de São João no Porto dotado da valência e capacidade de resposta necessária para esta utente, o Médico regulador do CODU decidiu que a doente deveria ser transportada para este Hospital, o que veio a acontecer por via terrestre dada a distância, e com acompanhamento da equipa da VMER.

Contrariando a informação avançada no local e telefonicamente pelos agentes de socorro, segundo o INEM, o helicóptero nunca chegou a estar indisponível.

Most Popular Topics

Editor Picks