Hóquei em patins: «Um espírito de vitória» segue com o Riba d´Ave para a estreia europeia

O Riba d’Ave Hóquei Clube, o único representante nacional na Final 7 da Taça World Skate Europe, tem a sua estreia marcada nas competições europeias para sexta-feira, dia 18, às 12 horas. No Poliesportiu de Andorra La Vella, em Andorra, a formação ribadavense cumpre um momento histórico nos seus quase 50 anos de vida.

Nos quartos-de-final, a formação treinada por Raul Meca defronta a equipa sensação da temporada no país vizinho, o Club Hóquei Caldes/Recam Laser (3.º lugar na OK Liga Espanhola), um dos favoritos à vitória final na competição. A equipa catalã terminou no terceiro lugar da OK Liga Espanhola, atrás de Liceo da Corunha e do campeão Barcelona.

Raúl Meca preparou a equipa para este jogo, analisando o adversário nesta pausa. Espera uma competição muito dividida, em que qualquer das equipas é capaz de vencer o seu adversário. Por isso, não considera que o RACH seja o outsider porque, primeiro, nas competições internas mostrou-se corajoso frente às equipas “grandes” e, também, porque «estamos muito bem preparados para esta competição. Estou extremamente confiante para este jogo».

Com adversários desta qualidade, Raúl Meca admite que não é preciso muita psicologia para motivar os jogadores. A equipa está disponível, apenas João Gomes, por motivos profissionais, não pode dar a sua prestação à equipa. «Estão preparados, a nível mental e fisicamente, e super motivados para a competição», descreve o técnico. Recorde-se que apenas Miccoli tem experiência europeia.

Esta competição «será, também, motivo de muito orgulho para nós treinadores, atletas, para a direção; a própria vila está muito entusiasmada com a competição», observa o técnico, agradecendo as muitas mensagens de apoio.

Jogos com espetadores

O Riba d’Ave HC efetua o treino da adaptação à pista pelas 10 horas da manhã (PT) desta quinta-feira. À tarde, pelas 16 horas (PT), os treinadores das equipas participantes fazem a antevisão da prova diante da comunicação social. A competição decorrerá com as necessárias medidas de segurança face à pandemia, mas com a possibilidade de cada jogo ter até um máximo de 1000 espetadores, num pavilhão com capacidade superior 4500 lugares. Os jogos da Final 7 terão transmissão em direto no site da World Skate Europe na Internet (europe.worldskate.tv) e em dois canais de TV: o catalão Esport3 (TV3) e RTVA Rádio i Televisiò de Andorra.

Quatro equipas espanholas, uma portuguesa e uma italiana

Após vários adiamentos e reformulação do formato competitivo em virtude das restrições provocadas pela pandemia Covid-19, aí estão os jogos dos quartos de final: Riba d`Ave HC com o CH Caldes; o Clube Patí Calafell (Espanha) com o Girona CH (Espanha); o Igualada HC (Espanha) com o Credit Agricole Hoquei Sarzana (Itália). O Lleida Llista Blava (Espanha) já está apurado para as Meias-Finais.

O vice-presidente do Riba de Ave Hóquei Clube, Bernardino Andrade, diz que é «um momento que não podíamos perder. Fizemos um esforço grande para participarmos, porque será um marco, uma vez que nunca tal tinha acontecido», realça. O objetivo, segundo a direção, «é tentar levar o nome de Riba de Ave o mais longe possível» e não fazer «apenas corpo presente».

Apesar desta época, a nível interno, não ter decorrido da forma que pretendiam, o vice-presidente do RAHC garante que «o espírito de vitória vai connosco».

Esta participação tem custos para o clube, embora «já estivéssemos mais ou menos preparados», admite Bernardino Andrade, dirigente que agradece aos patrocinadores, aos associados e à Câmara Municipal de Famalicão. Para conseguir alguns fundos extra, o clube recorreu à venda de material, de que é exemplo o novo equipamento.

Riba d’Ave HC jogará com equipamento novo e exclusivo

Para assinalar este momento histórico, a direção do clube ribadavense, em parceria com a empresa famalicense CDT Equipamentos Desportivos, optou por um novo equipamento oficial que será usado exclusivamente na Final 7 WS Europe Cup. O novo equipamento já está à venda e quem o adquirir beneficiará de uma oferta da CDT, que imprimirá, gratuitamente, o número e nome desejados na camisola. Os interessados podem encontrar a nova camisola, informações e contactos adicionais, nas redes sociais do Riba d’Ave Hóquei Clube.

Apelo à comunidade emigrante radicada na região de Andorra

Para além do convite aos seus sócios e adeptos, o clube ribadavense apela a toda a comunidade portuguesa/minhota emigrada na região de Andorra para apoiar, neste momento histórico, independentemente do clube do qual sejam adeptos. Por isso, todos os conterrâneos são convidados a exibirem a bandeira lusitana ou os emblemas por quem torcem, vibrando e apoiando a única equipa portuguesa em prova. «Além de levarmos o símbolo do RAHC, levámos o da freguesia e do concelho, mas também somos os únicos a representar Portugal», recorda o vice-presidente do clube.