Hóquei em patins: Está próxima estreia do Riba d´Ave nas competições europeias

Está próxima a estreia do Riba d’Ave Hóquei Clube em provas europeias. Após vários adiamentos e reformulação do formato competitivo em virtude das restrições provocadas pela pandemia Covid-19, a Taça World Skate Europe disputa-se numa Final a 7 concentrada em três dias (18, 19 e 20 de junho), na Arena Poliesportiu d’Andorra la Vella, em Andorra que albergará entre 1000 a 1200 espetadores em cada jogo.

Nos quartos-de-final, no dia 18 de junho, o Riba d’Ave terá pela frente o Club Hóquei Caldes/Recam Laser, formação catalã que terminou no terceiro lugar a OK Liga Espanhola, atrás de Liceo da Corunha e do campeão Barcelona.

O quadro de jogos dos quartos de final será o seguinte:

– Riba d’Ave HC com CH Caldes/Recam Laser (Espanha)

– Clube Patí Calafell (Espanha) com Girona CH (Espanha)

– Igualada HC (Espanha) com Credit Agricole Hoquei Sarzana (Itália)

* Lleida Llista Blava (Espanha) – já apurado para as Meias-Finais

Os jogos terão transmissão em directo no site da World Skate Europe na Internet e no canal de TV catalão Esport3 (TV3).

Riba d’Ave HC jogará com equipamento novo e exclusivo

Para assinalar este momento histórico, a direção do clube ribadavense, em parceria com a empresa famalicense CDT Equipamentos Desportivos, conceberam um novo equipamento oficial que será usado exclusivamente na Final 7 WS Europe Cup. O novo equipamento já está já à venda e quem o adquirir beneficiará de uma oferta da CDT, que imprimirá, gratuitamente, o número e nome desejado na camisola. Os interessados podem encontrar a nova camisola, informações e contactos adicionais, nas redes sociais do Riba d’Ave Hóquei Clube.

Apelo à comunidade emigrante radicada na região de Andorra

Para além do convite aos seus sócios e adeptos, o clube ribadavense apela a toda a comunidade portuguesa/minhota emigrada na região de Andorra para o apoiarem neste momento hbistórico, independentemente do clube do qual sejam adeptos. Por isso, todos os conterrâneos são convidados a exibirem a bandeira lusitana ou os emblemas por quem torcem, vibrando e apoiando a única equipa portuguesa em prova.