ConcelhoPaís

Greve dos motoristas de transportes de passageiros do Norte com 60% de adesão

A greve dos motoristas do setor privado de transporte de passageiros do Norte, que começou esta segunda-feira, está a registar uma adesão de cerca de 60%, tendo provocado “maiores dificuldades” ao início da manhã no transporte escolar, segundo fonte sindical.

Em declarações à Lusa, o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN), José Manuel Silva, disse que “as empresas maiores, como por exemplo, a Arriva e a Transdev, estão com uma adesão de cerca de 80%”.

“Nas empresas mais pequenas a adesão é inferior”, sublinhou, referindo que os trabalhadores estão concentrados nas centrais de camionagem.

José Manuel Silva referiu que Póvoa de Varzim, Famalicão, Barcelos, Guimarães, Braga, Fafe, Vizela e Paços de Ferreira são algumas das localidades mais afetadas pelo protesto.

A paralisação, em defesa de aumentos salariais, vai prolongar-se até 05 de abril.

Segundo o coordenador do STRUN, os trabalhadores decidiram hoje realizar uma manifestação, na próxima quarta-feira, às 15h00, em frente à ANTROP – Associação Nacional de Transportadores Rodoviários de Pesados de Passageiros.

De acordo com o dirigente, a ANTROP propôs aumentar os trabalhadores para os 668 euros, valor inferior ao exigido pelo sindicato, que definiu um mínimo de 700 euros.

Os motoristas reclamam ainda a redução das “intermitências”, ou seja, das horas de paragem dos motoristas entre serviços.

Além disso, o sindicato contesta a junção do subsídio de “agente único”, valor pago pela acumulação de função de cobrador, no vencimento dos trabalhadores.

A greve começou às 00h00 desta segunda-feira e termina às 24h00 de 05 de abril.

Texto: Lusa / Porto Canal
Previous post

Carro furtado esta madrugada em Ribeirão

Next post

Chamada falsa alerta bombeiros para incêndio em Requião

Cidade Hoje