Governo não comprou todas as vacinas a que tinha direito

Portugal deixou por encomendar 800 mil doses de vacinas da Moderna contra a Covid-19 que, assim, ficam disponíveis para serem adquiridas por outros Estados-membros da União Europeia.

O país tinha o direito a adquirir quase 3,7 milhões de doses da Moderna, mas requisitou apenas 2,8 milhões (menos 800 mil doses). O Governo garante que as doses adquiridas são suficientes para imunizar a população.