Futebol: Pedro Gonçalves e agente investigados por suspeitas de corrupção em caso de doping

O Ministério Público (MP) está a investigar suspeitas de corrupção de um alegado caso de doping a envolver Pedro Gonçalves (conhecido também por Pote) quando ainda era jogador do FC Famalicão. O alegado controlo anti-doping positivo data de 5 de julho de 2020, depois de uma partida entre FC Famalicão e Tondela.

Nesse possível esquema que o Ministério Público investiga, terá sido o empresário de Pedro Gonçalves a oferecer 80 mil euros para que o processo fosse atrasado. Processo que acabou arquivado em novembro de 2020 pelo Colégio Disciplinar Antidopagem (CDA) da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP).

Estão em causa duas denúncias (em dezembro de 2020 e janeiro de 2021), que levaram à investigação por parte do Ministério Público. Segundo o Jornal Novo, o potencial suborno envolve dirigentes da Autoridade Antidopagem de Portugal e do Colégio Disciplinar Antidopagem, para que o jogador não fosse suspenso preventivamente e, desta forma, não fosse gorada a transferência para outro clube.

Recorde-se que Pedro Gonçalves foi vendido ao Sporting em agosto de 2020 por 6,5 milhões e euros, ficando o FC Famalicão com metade do passe.