FAMÍLIA UNIDA PELA MÚSICA 6

FAMÍLIA UNIDA PELA MÚSICA 7

“O que une a tua família?” No domingo, dia 21 de maio, o que uniu a família famalicense foi a música. O patrocinador foi a Câmara Municipal de Famalicão e os intérpretes os alunos da ArtEduca. Foi assim, com um concerto na Praça D. Maria II, que Famalicão celebrou o Dia da Família. Em palco estiveram cerca de 300 elementos das orquestras de cordas e sopros e o coro da ArtEduca e nem o calor intenso fez demover as centenas de famílias que marcaram presença para assistir a este emocionante espetáculo.

O concerto e outras atividades, lançadas pelo pelouro da Família da Câmara Municipal de Famalicão, para celebrar a família, tiveram como mote “O que une a tua família?” Assim aconteceu com a exposição de fotografias Luís Efigénio que retrata várias famílias famalicenses. O mesmo se passou com o concerto de música interpretado pela ArtEduca.

A Mundos de Vida, de Lousado, lembrou que nem todas as crianças têm uma família para crescer e que “Procuram-se Abraços” é uma campanha que pede um colo para os meninos mais desprotegidos. Entre os famalicenses, e não só, há muitas famílias que abriram as portas de casa a este acolhimento familiar. Mas são precisas mais, porque há cerca de 8 mil crianças institucionalizadas em Portugal.

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão esteve entre o público presente no espetáculo e no final, já depois de cantado o Hino da Família, agradeceu a presença de todos. Aos jornalistas, disse que é importante este tipo de iniciativas públicas por serem uma forma de reunir as famílias e convocá-las para o divertimento em grupo. «As nossas políticas públicas têm todas a família como centro das nossas preocupações; queremos proteger as famílias mas, acima de tudo, estimular os comportamentos e laços familiares», responde Paulo Cunha, lembrando que Famalicão é um «concelho familiarmente responsável».

«Também a família famalicense está cada vez mais unida», sublinha Paulo Cunha. «É um anseio que o nosso concelho seja uma alcofa para os famalicenses; seja a família com quase 140 mil membros, que felizmente está cada vez mais coesa e mais próxima», expressa. Paulo Cunha é de opinião que há um sentimento de pretensa entre a comunidade e que as pessoas gostam de viver em Famalicão.

Naquela tarde de domingo, na Praça D. Maria II, pareciam todos felizes. Bateram palmas e cantaram alguns dos temas interpretados pela ArtEduca. Além do Hino da Família, foram tocadas músicas de filmes, bem conhecidas do público.

Em palco esteve outra família famalicense: a Arteduca. Mais de 300 elementos, de diferentes idades mas com a mesma emoção. A professora e também coordenadora deste projeto, Liliana Magalhães, diz que a instituição funciona bem porque vive o mesmo espírito e a mesma paixão pela música.

Esta professora de coro, formação musical e coordenadora do departamento de infância explicou que a escolha do reportório veio na sequência das atividades pedagógicas do segundo período, «mas quisemos que fosse um reportório apelativo com o qual as pessoas se identificassem».

A Arteduca dará ainda outro concerto público no final do ano letivo, na Casa das Artes. Mais uma oportunidade para a família Arteduca mostrar a paixão pela música. Um gosto que a instituição começa a sedimentar logo nos bebés, com a música para bebés, projeto ao qual muitos famalicenses têm aderido.

Most Popular Topics

Editor Picks