FAMALICENSES COM DUAS MEDALHAS DE OURO E CINCO PÓDIOS

FAMALICENSES COM DUAS MEDALHAS DE OURO E CINCO PÓDIOS

A Seleção Nacional de Wushu da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas UPD (FPAMC) regressou depois de competir no 4º Campeonato da Europa de Kungfu Tradicional, que decorreu em Tbilisi, na Geórgia, entre 13 e 21 de maio, com 8 pódios na bagagem. Os atletas famalicenses da Jing-She tiveram uma extraordinária participação, sendo responsáveis por 5 das 8 medalhas portuguesas: 2 ouros, 1 prata e 2 bronzes.

No primeiro dia de competição apenas Tomás Marques esteve em prova e logo conquistou o primeiro pódio para Portugal, sagrando-se campeão Europeu, na prova de Nanquan tradicional (punhos sul) sub 12 masculinos, com a pontuação de 8.525.

No segundo dia, é José Amorim que consegue o ouro em Daoshu Tradicional (sabre do norte) cadetes masculinos 12-14 anos, com a pontuação de 8.45. De seguida, Tomás Marques somou a prata ao ouro alcançado no dia anterior, na prova de Nandao Tradicional sub-12, com a pontuação de 8.17. Neste segundo dia de provas competiram, também, Catarina Teixeira, 6ª classificada em Jianshu Tradicional cadetes femininos com 7.65 e 8ª clas-sificada em Chaquan com 7.975. Bernardo Vieira foi sétimo em Chaquan sub-12, com 7.75, e José Amorim foi quarto na prova de Estilos de Imitação/Acrobáticos, com 8.65.

No terceiro e último dia de competição para os atletas da Jing-She, os 4 atletas voltaram às provas. Bernardo Vieira foi terceiro na prova de Jianshu Tradicional sub-12, com a pontuação de 7.85. Tomás Marques subiu, novamente, ao pódio fruto do terceiro lugar em Armas Longas, com a pontuação de 7.90. A estreante Catarina Teixeira conseguiu o seu melhor resultado no Europeu, sendo 5ª classificada em Armas Longas cadetes femininos com 7.50. José Carlos Amorim foi 4º classificado em Shaolin Gun com 8.05 e ainda Bernardo Vieira conquistou o 7º lugar na classificação com a pontuação de 7.80.

Tomás Marques, atleta de 11 anos, a respeito dos títulos de campeão, vice-campeão e bronze num europeu, pelo segundo ano consecutivo, fala «em mérito, esforço e os meus treinos têm sido um sucesso»; por isso, os bons resultados siglificam «que evoluí e que não devemos desistir».

Bernardo Vieira, também de 11 anos, considera o seu desempenho positivo e José Amorim, 14 anos, sente-se orgulhoso pelo 1º lugar, «mas considero que o meu desempenho pode ser melhor. Ainda assim, melhorei».

A estrear-se em provas internacionais oficiais neste europeu, a famalicense Catarina Teixeira, de 13 anos, considera que, para a primeira vez, «correu bem, e tenho que treinar ainda mais para obter melhores resultados na próxima».

Refira-se que a disputa dos pódios em todas as provas foi frente às maiores potências da modalidade na Europa – Rússia, Turquia, Israel e Ucrânia. Os atletas da Jing-She reafirmaram  em Tbilisi o elevado nível com que o Wushu é praticado em Portugal pela escola de Famalicão.

Most Popular Topics

Editor Picks