Famalicão: Vigília a favor de melhores condições no hospital

A equipa de enfermagem do Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica do Centro Hospitalar do Médio Ave vão juntar-se, esta vigília, esta noite, pelas 21 horas, em frente ao Hospital de Famalicão, em protesto contra o que dizem ser fracas condições de trabalho e falta de enfermeiros ao serviço.

Estes profissionais de saúde dizem que esta situação «compromete a segurança e a qualidade dos cuidados prestados» aos doentes.

Quanto ao número de enfermeiro, admitem que são mais, mas que esse aumento não se reflete no dia a dia, porque alguns estão infetados com covid e outros em isolamento profilático. Que isso obriga a horas extraordinárias, «aumentando o desgaste da equipa e comprometendo a segurança e a qualidade dos cuidados prestados».

Por outro lado, sublinham que o espaço para acomodação de utentes e as camas é «manifestamente insuficiente» e que alguns doentes ficam muitas horas nas macas dos bombeiros.

Ainda relativamente ao espaço, apontam que os doentes encontram-se, muitas vezes, «amontoados pelos corredores do serviço, aumentando o risco de infeção cruzada».