Famalicão: Tribunal tenta conciliação entre pais e Ministério da Educação

O Tribunal Administrativo de Braga está a tentar uma conciliação na ação que os pais de dois alunos moveram contra o Ministério da Educação e o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, contra a obrigatoriedade da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento.

Artur Mesquita Guimarães, pai do Rafael e do Tiago, assume que nesta tentativa de conciliação, que teve início no passado dia 21 de outubro, «iremos pautar-nos por uma atitude serena no sentido de procurar o melhor para os nossos filhos e, em simultâneo, de assegurar a continuidade da reclamação dos nossos direitos com vista a recuperar as liberdades educativas da nossa família e, consequentemente, de todas as famílias, liberdades essas protegidas e consignadas na Lei de bases do Sistema Educativo, na Constituição da República, na Declaração Universal dos Direitos do Homem e em outros tratados».

Artur Mesquita Guimarães espera que nesta tentativa de conciliação «impere o bom senso e que fiquem logo à partida excluídas posições radicais. Este é o espírito que nos irá nortear».

Most Popular Topics

Editor Picks