Famalicão: Teatro Didascália instala-se em Riba de Ave com espetáculo sobre a indústria

O Teatro da Didascália vai ocupar Riba de Ave nos próximos meses, com a “Paisagem Efémera”. Tendo em conta o contexto desta vila ribadavense, a representação teatral incidirá sobre a parte industrial e urbana.

A Fábrica Sampaio Ferreira, hoje desativada, vai ser ocupada pelo Teatro da Didascália. O primeiro ato deste trabalho artístico ocorre a 27 e 28 de maio, às 19 horas, e a 29 de maio, pelas 11 horas. Estão previstas mais duas representações ao longo do ano, em datas a designar.

A duração do espetáculo é de 90 minutos, para maiores de 12 anos; enquanto a lotação é de 53 lugares, com respeito pelas regras da Direção geral da Saúde. A entrada custa 5 euros, com aquisição de bilhetes em teatrodadidascalia.bol.pt.

Para compor a “Paisagem Efémera – Industrial e Urbana”, os responsáveis da Didascália andaram pela vila à procura de vestígios, histórias e imagens associadas ao ambiente fabril. Tinham-se deparado com uma fábrica vazia mas repararam que tudo na vila respira fábrica. Por isso, para compor esta peça, foram à procura de tudo o que dizia respeito à vida dos operários, do trabalho na fábrica, da vida social.

A direção artística é de Bruno Martins; direção e coordenação de Cláudia Berkeley; criação de António Júlio, Bruno Martins, Margarida Gonçalves e Rui Souza. Direção técnica de Valter Alves.