Famalicão: Sezures «nunca recebeu tanta atenção e investimento do município como está a receber agora»

Na manhã do passado domingo, Sezures assistiu ao arranque das obras de requalificação do adro da igreja. Uma obra «relevantíssima» para o futuro desta comunidade, assinalou Paulo Cunha. A intervenção tem um apoio municipal de 147 mil euros e o presidente da Câmara Municipal considerou que esta localidade «nunca recebeu tanta atenção e investimento do município como está a receber agora. Isso está a acontecer porque merece e porque não pode ficar atrás das outras comunidades. A sua beleza, o seu enquadramento e a genuinidade das suas gentes merecem este esforço e esta dedicação por parte da Câmara Municipal».

Com esta nova intervenção, a autarquia tem praticamente concluído o processo de reabilitação dos adros paroquiais do concelho, que nos últimos anos representou um investimento municipal de mais de 1,5 milhões de euros. Um investimento que resulta, nas palavras de Paulo Cunha, da vontade de «valorizar e criar condições para que todo o espaço público seja aprazível. Apesar da sua natureza religiosa, os adros têm também uma dimensão cívica por serem espaços onde as pessoas podem estar, conviver e, acima de tudo, construir comunidade».

Satisfeito estava, também, o presidente da União de Freguesias de Arnoso (Santa Maria, Santa Eulália) e Sezures, Jorge Amaral. O autarca fala de obra muito desejada «pela comunidade e que a todos enche de orgulho».

Esta intervenção implica, entre outros trabalhos, a requalificação e o aumento da área envolvente à igreja paroquial de Sezures, com intervenção parcial na Avenida de São Mamede, Rua do Adro e na Avenida de Nossa Senhora de Fátima e a requalificação de um cruzeiro e de um fontanário centenário existentes na envolvente do espaço.