Famalicão: Santa Casa da Misericórdia apresenta gestão «rigorosa» que lhe garante futuro positivo

Os irmãos da Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Famalicão aprovaram, por unanimidade, o relatório de contas referente a 2019, em Assembleia Geral.

O provedor da Santa Casa, Rui Maia, sublinhou a importância do resultado positivo alcançado no ano transato, afirmando que é a consequência de uma estratégia de gestão «segura e rigorosa». A Mesa Administrativa está convicta de que cumpriu com os compromissos assumidos, no espírito de missão que caracteriza a Santa Casa.

Entre as atividades, destaque para algumas obras de reabilitação e aquisição de equipamento. No Lar São João de Deus está concluída a primeira fase do projeto de remodelação parcial com obra no primeiro piso e aquisição de mobiliário; a instalação de caldeiras de água quente na central térmica e a aquisição de mobiliário e de equipamento social.

No Lar Jorge Reis foi adquirido novo equipamento para a cozinha e foi reabilitado o salão de fisioterapia com aquisição de equipamento de tratamento. Na Residencial Rainha Dona Leonor (valência privada) foram feitas obras de reabilitação de alguns quartos.

A Creche Nossa Senhora da Guia teve intervenções ao nível da reabilitação do edifício exterior e modernização das salas.

Na Creche Lapa foram feitas várias obras de reabilitação, adquirido mobiliário, aquisição de equipamento novo para a cozinha e zona da lavandaria.

Na Secretaria da Santa Casa foram instalados equipamentos e programas informáticos que potenciarão a qualidade dos trabalhos administrativos.

Ainda no âmbito da reunião, o presidente da Assembleia, o Provedor e a Mesa Administrativa reconheceram todo o empenho extraordinário dos funcionários dos lares da Santa Casa da Misericórdia que «com coragem, determinação, profissionalismo e amizade estiveram no terreno e enfrentaram esta crise pandémica». Nesta medida, foi aprovado um voto de louvor a «este trabalho de excelência que potenciou resultados prodigiosos».

Face aos resultados positivos e ao empenho dos seus colaboradores, a direção da Santa Casa da Misericórdia vê o futuro «como mais um ciclo de sucesso»