Concelho

Famalicão quer criar uma reserva protegida para aves migratórias no baixo Ave

O locutor do programa televisivo “Vida Selvagem”, Eduardo Rêgo, é uma das presenças asseguradas na apresentação do projeto para a criação de uma paisagem protegida no baixo Ave, que vai realizar-se no próximo domingo, 14 de outubro, a partir das 9h00 no Salão Paroquial de Fradelos. O encontro promovido pela CSIF de Fradelos, Ribeirão e Vilarinho das Cambas pretende envolver e mobilizar as comunidades locais na recuperação e valorização das antigas pateiras do baixo Ave, um espaço de reserva para aves migratórias, onde foram já identificadas cerca de 190 espécies.

A iniciativa insere-se na quarta semana do Festival Famalicão Visão’25 que decorre sob o tema Comunidade de Futuro. Até 27 de outubro, mais de 60 entidades do concelho estão a colaborar e são parceiras deste projeto, proporcionando um conjunto diversificado de ações descentralizadas, que envolvem diretamente muitas centenas de pessoas.

Entretanto, já amanhã, terça-feira, a CSIF da Área Urbana em colaboração com o departamento do Urbanismo da Câmara Municipal vai dar início a um projeto-piloto para a mobilidade sustentável para o campus escolar. O encontro com duas turmas do 6º ano do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, vai acontecer na Escola Básica 2,3 Júlio Brandão, a partir das 18h30 e vai envolver pais e alunos, na sinalização e promoção de cursos alternativos, ao mesmo tempo promotores de modos de vida saudáveis.

Na quarta-feira, pelas 14h00, a Escola Camilo Castelo Branco acolhe a Agenda 21 Famalicão. A Agenda 21 Local de Famalicão constitui-se como uma parceria para acompanhamento dos indicadores de desenvolvimento sustentável e das ações e projetos que estamos a desenvolver para melhorar os resultados do planeta. Assim tem lugar o encontro da Comissão de Acompanhamento tomando também conhecimento das melhores práticas em curso.

Na quinta-feira, a partir das 9h00 é a vez da CSIF de Joane, Vermoim, Pousada de Saramagos e Mogege promover na Casa do Território a comunidade incubadora “Job Coach”, com a capacitação dos técnicos das organizações da economia social com novos modelos de inserção pelo trabalho.

No sábado, decorre a segunda edição da iniciativa “Escola Sem Muros”, a partir das 9h30, no Centro de Estudos Camilianos. Desde alguns anos, a rede das “Cidades Educadoras” vem afirmando de que as cidades e os territórios já detêm muitos espaços e saberes que devem ser mobilizados como recursos pedagógicos. A CSIF de Landim, Avidos, Lagoa e Seide lança-se, pois, na descoberta desses recursos para além dos muros da escola. Sabendo que é necessária toda uma aldeia para educar uma criança.

Recorde-se que o projeto Famalicão Visão 25 nasceu em 2014 no enquadramento da elaboração do Plano Estratégico 2014-2025 para o concelho, que apontou para o desenvolvimento de uma comunidade verde tecno-industrial global, num território verde multifuncional. Na altura, a autarquia utilizou o sofá para questionar os famalicenses sobre “como gostariam de ver Famalicão daqui a 10 anos?”, envolvendo-os num verdadeiro ato de cidadania e de participação cívica. Mais de mil pessoas sentaram-se no sofá e partilharam os seus projetos para o futuro com a comunidade.

Entretanto, em 2016, realizou-se a segunda edição do festival, sob o lema “Marcas de Futuro”, com um pedido sério de compromisso e envolvimento dos famalicenses com a comunidade. A questão colocada era “O que podes fazer por Famalicão”, sendo que a resposta implicava diretamente uma vontade e um compromisso. Compromisso esse que se pretende agora renovar com a pergunta “O que mais gosta de Famalicão?” a dar a ignição para uma grande reflexão coletiva sobre o futuro da comunidade.

O sofá amarelo acompanhará as várias iniciativas interpelando e interagindo com os famalicenses.

Festival Famalicão Visão’25

Comunidade de Futuro

4.ª Semana _ Programa

Mobilidade Sustentável para o Campus Escolar

Dia: 9 outubro

Local: Escola Secundária Camilo Castelo Branco – Auditório

Caraterização das condições de acessibilidade pedonal ao campus escolar, recolha de contributos para o projeto de mobilidade urbana da cidade, definição de rede de percursos pedonais para a escola (complexo escolar da cidade) e promoção dos modos suave de transporte nas crianças e jovens, para aumento da sua autonomia e hábitos de vida saudável.

Programa:

18h30 – Abertura da sessão

18h40 – Apresentação do projeto-piloto aos pais/tutores dos alunos

19h30 – Mapeamento dos percursos realizados e desejáveis na deslocação para a escola

20h00 – Encerramento

Agenda 21 Famalicão

Dia: 10 outubro

Local: Escola Camilo Castelo Branco

Sinalização das ações implementadas e em implementação, das necessidades e do potencial do território, e reforço das dinâmicas de cooperação entre parceiros, para troca de conhecimento e experiências, para disseminação de boas práticas e inspiração para a ação qualificada e conjunta.

Programa:

14h00 – Receção dos participantes

14h15 – Abertura da sessão

14h30 – Apresentação da síntese dos resultados/produtos do grupo de trabalho temático e de boas práticas: Mobilidade; Metabolismo; Economia e Morfologia

17h45 – Encerramento da sessão

Comunidade Incubadora ‘Job Coach’

Dia: 11 outubro

Local: Serviços Educativos do Parque da Devesa

Hora: 9h00

Capacitação dos técnicos das organizações da economia social com novos modelos de inserção pelo trabalho.

Escola sem muros

Dia: 13 outubro

Local: Centro de Estudos Camilianos

Construção de Projeto Educativo (em conjunto) com a comunidade, enquanto suporte para o aumento de competências pessoais com a interiorização de valores e atitudes e humanizando os recursos locais que pertencem à comunidade

Programa:

9h30 – Abertura: Carlos Teixeira (Diretor do AECCB)

10h00 – Apresentação dos resultados da Oficina: Mapa Educativo

10h45 – CoffeBreak

11h00 – Intervenção de Andrea Duarte (Instituto das Comunidades Educativas)

11h30 – Intervenção de Carlos Neto (Faculdade de Motricidade Humana)

12h00 – Encerramento: Leonel Rocha (Vereador da Educação)

Paisagem Protegida Local das Pateiras do Ave

Dia: 14 outubro

Local: Salão Paroquial de Fradelos

Criação comunitária de uma reserva biológica enquanto herança local de e para a região, enquanto ferramenta valorizadora do território e dos seus recursos.

Programa

9h00 – Acolhimento

9h15 – Abertura da sessão: Pedro Sena (Vereador do Ambiente)

9h20 – Apresentação do projeto da PPL das Pateiras do Ave à Comunidade, Vasco Cruz

Moderadora: Judite Costa (Presidente da Junta de Freguesia de Vilarinho das Cambas)

09h40 – “A importância de uma paisagem protegida local na qualidade de vida dos munícipes. O que oferece e o que potencia uma paisagem protegida local na economia local” Gonçalo Rodrigues (PPL das Lagoas de S. Pedro de Arcos e Bertiandos de Ponte de Lima)

10h00 – “A importância das paisagens protegidas locais para a conservação do património natural, nomeadamente em área densamente povoadas como o litoral norte” Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (a confirmar)

10h20 – “Perspetiva de um autarca local face a um projeto desta tipologia” Adelino Oliveira (Presidente de Junta de Ribeirão)

10h40 – “Dinâmicas e evolução do negócio de turismo de natureza e birdwatching no litoral norte de Portugal” Carlos Palma Rio e Carla Couto (North Birding Tours)

11h00 – “Planeamento, estratégias de promoção de visitação, gestão, manutenção e resultados de espaços de visitação e observação de aves” Sandra Paiva Silva (EVOA, Espaço de Visitação e Observação de Aves no Estuário do Tejo)

11h20 – Encerramento: Adelino Costa (Presidente da Junta de Freguesia de Fradelos)

11h30 – Visita guiada aos principais habitats da área de estudo

13h00 – Merenda comunitária

Previous post

S.Simão de Novais tem novo pároco

Next post

Projeto artístico envolve famílias e escolas em Famalicão

Cidade Hoje