Famalicão: Petição para tornar Ponte da Lagoncinha apenas pedonal

O cidadão Afonso João Borges Cabral Cerejeira da Silva lançou uma petição pública com o objetivo de proibir o trânsito automóvel na Ponte da Lagoncinha (Lousado), permitindo apenas o atravessamento a peões e ciclistas; pede também a construção de uma nova ponte sobre o Rio Ave, alternativa à atual, e adequada ao trânsito automóvel, pedonal e ciclável que ligue convenientemente os concelhos de Famalicão e Santo Tirso.

Esta petição é dirigida à Junta de Freguesia de Lousado, Câmara Municipal de Famalicão, Agência Portuguesa do Ambiente e Infraestruturas de Portugal (IP).

Recorde-se que a Ponte da Lagoncinha é um monumento nacional da era do românico que atravessa o rio Ave numa extensão de 120 metros.

Tem trânsito automóvel (num sentido), regulado por semáforo. Segundo o promotor da petição, há trânsito excessivo que conduz «à falta de segurança para quem atravessa a ponte a pé», devido à largura da via (cerca de 3 metros). Escreve, também, que o trânsito provoca uma degradação do piso, «numa estrutura histórica que foi concebida séculos antes da existência de veículos motorizados». Além destas duas razões, aponta para o trânsito lento nas vias adjacentes, devido ao semáforo.

Afonso Cerejeira da Silva recorde, no texto que encabeça a petição, que, em agosto de 2018, o presidente da Câmara de V. N. de Famalicão, Paulo Cunha, visitou o local, juntamente com o presidente da junta de freguesia de Lousado, Jorge Ferreira, e que, na altura, manifestou interesse na requalificação do meio envolvente, salientando a necessidade da adaptação da ponte para uso exclusivamente pedonal. «Contudo, até à data, este processo continua por avançar, encontrando-se o projeto também dependente da Agência Portuguesa do Ambiente e das Infraestruturas de Portugal».

Já assinaram a petição, que decorre online, 123 pessoas.