Famalicão: Pena suspensa para homem acusado de agredir a companheira à facada

O Tribunal de Guimarães condenou, esta quarta-feira, a cinco anos de prisão, com pena suspensa, um homem de 37 anos acusado de agredir a mulher à facada, no dia 6 de junho de 2020, quando o arguido se deslocou ao restaurante onde a companheira trabalhava. Atingiu-a no tórax, abdómen, braço e perna.

A agressão ocorreu dias depois de a companheira lhe ter dito que ia pôr fim à relação, que durava há sete anos, por não suportar mais o seu comportamento agressivo causado pelo consumo excessivo de álcool.

O tribunal deu como provado que o arguido infligiu várias outras agressões físicas e verbais à companheira e também a injuriou, violou e ameaçou de morte.

Por isso, o arguido foi condenado pelos crimes de homicídio qualificado, na forma tentada, e de violência doméstica. Mesmo assim, considerou haver margem para suspender a pena.

Antes do julgamento, o homem estava em prisão domiciliária, que cumpria na Comunidade Terapêutica no Projeto Homem, para tratamento do alcoolismo.

Doravante, após a sentença, fica em liberdade mas não pode aproximar-se da vítima nem a contactar por qualquer meio, sendo que o afastamento será controlado por meios eletrónicos. Além disso, tem de se sujeitar a um programa específico de prevenção da violência doméstica e de manter o tratamento ao alcoolismo. Foi condenado, ainda, a pagar uma indemnização superior a 20 mil euros à vítima.