Famalicão: PASEC reforça projetos internacionais de solidariedade

A PASEC – Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais, com sede em Famalicão, reforçou nos últimos seis meses o seu trabalho internacional ao nível dos projetos de solidariedade. Em Espanha, na região de La Rioja, abriram mais grupos de adultos e jovens, fruto do projeto Habitat Sinal + Europa, apoiado pelo Corpo Europeu de Solidariedade.
O projeto pretendeu promover a solidariedade através do trabalho voluntário de jovens com menos oportunidades, em especial jovens NEET, através de um quadro de atividades centrado na concretização dos ideais europeus e promoção do conceito de Euroregião, junto de grupos vulneráveis de jovens, crianças e adultos/seniores. Os voluntários espanhóis envolvidos criaram grupos de jovens e adultos em Espanha que agora estão integrados no portefólio de resposta sociais da PASEC a nível internacional.
Nos dias 8 e 9 de maio, a equipa de coordenação internacional da PASEC fez o ponto de situação dos vários projetos de solidariedade transnacionais que dão resposta a mais de 1300 pessoas.
Ainda no âmbito da reunião fez ainda o ponto de situação de mais três projetos que estão em marcha: o projeto Herit(Age), que está a criar e consolidar uma rede de grupos de adultos/seniores com o objetivo de os capacitar ao nível da comunicação interpares, literacia digital básica, gestão das frustrações, envolvimento social e gestão do tempo de lazer; o projeto Geo Connection, que tem vindo a reforçar uma rede de soluções inovadoras de desporto inclusivo e de combate aos fenómenos de extrema exclusão social através de uma resposta integrada de alcance local/regional que encontra nos desportos de natureza e desporto comunitário, respostas sociais inteligentes de inclusão e integração social para comunidades com populações em risco de pobreza. Há ainda, o projeto OUT, que surge como uma paixão de alguns jovens que, de diferentes maneiras, querem trazer a literatura e escrita de volta aos espaços de intervenção social, sem fazer desta um assunto isolado para as elites intelectuais, mostrando que a literatura e escrita podem ser um instrumento de comunicação intergeracional, um meio de expressão pessoal e também um método de adquirir competências, ao mesmo tempo que ajudam a criar uma consciência comunitária e promovem processos de solidariedade social.
Por fim, nesta reunião foi apresentado o “Origins 2021”, este ano na Ásia Central, no Uzbequistão, em junho. O “Origins” pretende a promoção e preservação do património cultural e natural e promove, todos os anos, missões internacionais de conhecimento e preservação de área ou locais Património da Humanidade.