Famalicão: O 25 de Abril «não é apenas o feito de um partido ou de uma pessoa, mas sim o feito de um povo»

O 47º aniversário do 25 de Abril foi celebrado em Famalicão numa sessão solene extraordinária da Assembleia Municipal. O encontro realizou-se em formato online, através da plataforma Zoom, e contou com a intervenção das diversas forças políticas com assento na Assembleia.

O presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, assinalou durante o encontro que “é necessário cumprir Abril todos os dias”, destacando a postura civilizada dos famalicenses. “Tal como há 47 anos soubemos estar concentrados num desígnio, também hoje havemos de saber viver os tempos difíceis e criar condições para ultrapassarmos comunitariamente as atuais circunstâncias”, adicionou. Paulo Cunha salientou, ainda, que “a liberdade que Abril nos trouxe é também sinónimo de responsabilidade”.

O autarca destacou o trabalho desenvolvido nas áreas da educação, desporto, cultura, da solidariedade social, do desenvolvimento integrado e económico e da sustentabilidade. Este trabalho, de acordo com o presidente da Câmara, “é o condimento necessário para que tenhamos uma expectativa muito sólida de futuro para a nossa comunidade”. Face ao contexto pandémico, “Vila Nova de Famalicão está preparado para enfrentar as adversidades e ser bem-sucedido”, acrescentou.

Pelas 10h00, Paulo Cunha e o presidente da Assembleia Municipal, Nuno Melo, hastearam as bandeiras nos Paços do Concelho. A Assembleia Municipal evocativa de Abril foi finalizada por Nuno Melo que reconheceu que os políticos e representantes de Portugal devem fazer a diferença no que diz respeito ao desinteresse dos cidadãos em relação à democracia. O 25 de Abril “não é apenas o feito de um partido ou de uma pessoa, mas sim o feito de um povo”, salientou. Segundo Nuno Melo, o conceito de democracia tem de ser o maior denominador comum. “Não podemos querer ser representantes de um povo e quando chamados a exercer a sua vontade fazer precisamente o oposto daquilo que este desejaria”, denotou.