Famalicão: Município cria APP para tornar serviços mais próximos dos didadãos

O município desenvolveu uma nova aplicação, já disponível em IOS e Android. Desta forma, os cidadãos podem aceder mais fácil e rápido aos serviços municipais, uma vez que basta ter um telemóvel. Pode aceder a serviços, como leituras da água; solicitar reuniões com o presidente, que acontecem às quartas-feiras; fazer reclamações ou pedir a recolha de eletrodomésticos (chamados monstros), entre outros assuntos.

A nova ferramenta “Famalicão your place” foi explicada pelo diretor municipal, Vítor Moreira, em conferência de imprensa, na terça-feira, dia 18 de maio. «Esta é mais uma forma de chegar aos famalicenses, sendo que desta maneira é o seu lugar na sua mão», fazendo uma alusão ao lema do município. «É mais uma ferramenta que não pretende competir com as outras, longe disso», explica Vítor Moreira, adiantando que no futuro a APP pode disponibilizar mais serviços.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, fala numa aplicação que torna mais fácil o acesso aos serviços e que permite uma participação mais ativa dos cidadãos na governação do concelho. Esta APP «simboliza modernidade e inconformismo e a Câmara Municipal disponibiliza esta APP convicta de que está a prestar um bom serviço à comunidade», realça Paulo Cunha. O autarca destaca a importância desta ferramenta para «a acessibilidade, proximidade, rapidez e eficiência» do contacto com a Câmara.

Há novas dimensões da cidadania que «nós também queremos que se cumpram com esta ferramenta e que passam por as pessoas ajudarem-nos a governar melhor», sublinha o presidente da Câmara, esperando que os famalicenses apresentem sugestões e reclamações. «Queremos que diariamente, em permanência, haja um envolvimento, um clima de cumplicidade, corresponsabilidade dos cidadãos em relação à governação», vinca.

Segundo os responsáveis municipais, esta ferramenta não surgiu porque os famalicenses reclamaram por ela, mas porque os eleitos locais sentiram essa necessidade para modernizar os serviços. «Percecionamos que esta ferramenta nos permitiria chegar mais longe; nós temos a ambição de chegar cada vez mais, com mais proximidade, mais intensidade ao dia a dia dos cidadãos. Queremos fazer parte da vida deles», conclui Paulo Cunha.